Foto: Divulgação GCM

No primeiro dia de Operação Olho Vivo – realizada em conjunto entre a Guarda Civil Municipal e a Polícia Militar – foi apreendida uma motocicleta Titan que tinha mais de R$ 18 mil em dívidas, em 137 infrações. O preço médio desse veículo, de acordo com a tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) é de R$ 4 mil. A ocorrência deu-se na tarde desta terça-feira (2), na avenida Itavuvu, Zona Norte de Sorocaba.

Após um levantamento feito pela Urbes – Trânsito e Transporte de todos os veículos que mais devem em Sorocaba, a GCM, através do COI (Centro de Operações de Inteligência) promove um trabalho de investigação para encontra-los.

Por volta das 14h30 desta terça-feira, a motocicleta citada foi flagrada pela Muralha Eletrônica na avenida Fernando Stecca. Com o apontamento pelo COI, PM e GCM fizeram a operação bloqueio no final da avenida Itavuvu, obtendo sucesso em sua apreensão.

O proprietário, de 36 anos, afirmou que não tinha CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e que havia emprestado a motocicleta para um familiar, o que teria ocasionado a quantidade exorbitante de multas e o total do valor delas. O veículo foi levado para o guincho e só poderá ser retirado após a quitação total do saldo devedor pelo proprietário.

Operação Olho Vivo

A operação Olho Vivo, desencadeada pela GCM e PM em Sorocaba tem o objetivo de apreender os veículos com maiores registros de multas e valores em dívidas. Iniciada nesta segunda-feira (2), a operação não tem data para terminar.

“São políticas públicas de segurança que visam não somente zelar pelo erário, como também pela segurança da população. Ao mesmo tempo que a Muralha detecta esses veículos em débitos, também nos ajuda a fazer dezenas de apreensões de carros que foram furtados/roubados em nossa cidade”, diz o secretário municipal de Segurança e Defesa Civil, Fernando Dini.