O DEDA QUESTÃO

O saldo de empregos no mês de maio em Sorocaba é de 176 empregos gerados, resultado de 6.204 contratações e 6.380 demissões. Os números são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

Segundo o economista da Associação Comercial de Sorocaba / Esamc Jr., Rafael Muscari, se comparado com o mês anterior, houve retrocesso de 0,10%. Em relação ao mesmo mês de 2017 a diferença é positiva, visto que no ano passado o saldo foi -942.

Entre os setores, mais uma vez o de Serviços registrou o maior número de admissões (3.044) e demissões (2.872).

A Indústria de transformação apontou 1.007 desligamentos.

A Construção Civil fechou o mês de maio com baixa de 643 vagas.

No Comércio, foram registrados 1.584 contratações, contra 1.793 demissões, variação de -0,50%.

O presidente da Associação Comercial, Sérgio Reze, explica que o levantamento do Ministério do Trabalho registrou o primeiro sinal negativo para o ano de 2018. Além disso, o desempenho do comércio e serviços se mostrou negativo, sinalizando que a turbulência da crise ainda causa danos à economia.

“Podemos observar que os setores passam por transformações, as quais estão resultando em demissões para alguns e novas oportunidades de negócios para outros.

Um fator considerável são as eleições deste ano, que causa incerteza ao mercado e aos investidores, tirando a confiança para contratar e investir. Nos momentos em que a economia fica difícil, temos que nos apoiar mutuamente, continuar trabalhando e fazer a nossa parte”, conclui o presidente.