O DEDA QUESTÃO

Os vereadores Manga, presidente da Câmara de Sorocaba, e Martinez (provavelmente o próximo presidente do Legislativo), conquistaram o prefeito Crespo de modo que ele mudou de idéia, ou seja, vai fazer a vontade dos vereadores criando a Secretaria de Dependência Química que terá a finalidade de elaborar políticas públicas de combate e prevenção às drogas na cidade. Inicialmente o prefeito queria uma coordenadoria, mas venceu a tese dos vereadores e a criação da secretaria.

Dois números chamam a atenção: Sorocaba tem 51 minicracolândias e 30 mil usuários de drogas que estão entregues ao vício, ou seja, abandonam família, emprego e a própria vida. São números de uma epidemia que convenceram o prefeito de que uma secretaria dará melhor conta de achar um caminho para resolver o problema.

Há, porém, quem entenda esse gesto do prefeito como um ato político de ceder ao desejo dos vereadores e assim ter paz política.

Detalhes dessa nova secretaria, como custo e cargo, só quando o projeto de sua criação for enviado para a Câmara.

O chefe de gabinete, Alexandre Robin, em nome do prefeito, confirmou a criação da secretaria de políticas públicas de combate e prevenção às drogas que, segundo Robin, está em fase de estudos. Sobre minha dúvida, ele foi claro: “Eu jamais falaria sem a autorização do nosso prefeito”, ou seja, pela primeira vez na história o chefe do executivo autoriza um subordinado a anunciar a criação de uma nova pasta.

Com essa secretaria, “Sorocaba entra para a história” afirmou Manga. Também comemorando o anúncio, o Engenheiro Martinez reforçou que com estrutura e orçamento próprios, a nova secretaria terá condições para minimizar o problema das drogas em Sorocaba.