19/04/2017 13h10 - Atualizado em 19/04/2017 13h10 | Ipanema Online

CIESP indica queda de 1,4 mil postos de trabalho em março na região de Sorocaba



Dados da pesquisa NERI (Nível de Emprego Regional da Indústria), realizada pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP), por meio de sua departamento de Pesquisa e Estudos Econômicos e da Diretoria Regional de Sorocaba, indicam que no mês de março de 2017 o nível de emprego na região, composta por 48 municípios foi negativo. A variação foi de -1,49%, representando uma queda de aproximadamente 1.450 postos de trabalho.

A pesquisa indica ainda que no acumulado do primeiro trimestre deste ano o resultado foi de -1,28%, representando uma queda de aproximadamente 1.250 postos de trabalho. Nos últimos 12 meses, houve uma variação de -12,59%, que significa uma queda de cerca de 14.000 postos de trabalho. Em comparação com o mesmo período de 2016, o cenário é inferior, pois em março de 2016 a pesquisa apresentou variação de -0,25%.

Segundo a pesquisa, o resultado negativo foi influenciado pelos setores de Máquinas e Equipamentos (-16,74%); Produtos de Metal, exceto Máquinas e Equipamentos (-5,21%); Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos (- 0,54%) e Produtos Alimentícios (-0,91%).

De acordo com o diretor titular do CIESP Sorocaba, Erly Domingues de Syllos, apesar do resultado negativo no mês de março, os meses de janeiro e fevereiro deste ano apresentaram  resultados positivos, totalizando juntos um aumento de 200 vagas de emprego. “Ainda que timidamente, a tendência é de retomada dos níveis de confiança e de melhora dos indicadores econômicos. Acreditamos que a partir do segundo semestre de 2017 e início de 2018, estes resultados positivos começarão a impactar nos níveis de emprego da indústria”, explica Syllos. 

Resultados no Estado

O nível de emprego da indústria paulista apresentou variação positiva de 0,45% em março, com a geração de 9,5 mil postos de trabalho. O resultado positivo, registrado após um mês de queda, foi influenciado principalmente pelo setor de açúcar e álcool, que está aquecido por conta do período de safra agrícola. Com os dados apresentados, o primeiro trimestre do ano acumula saldo positivo de 13,5 mil vagas na indústria paulista (o equivalente à variação de 0,62%). No ano passado, esta variação foi de -1,33% no período de janeiro a março de 2016.

De acordo com o gerente do Depecon Guilherme Moreira, o emprego industrial aponta para a estabilidade neste ano. “O resultado positivo de março mais que compensou a queda verificada em fevereiro. Essas oscilações são normais e mostram que o emprego tende a se estabilizar”, detalha Moreira.

Entre os 22 setores acompanhados pela pesquisa para o mês de março, 8 ficaram positivos, 12 negativos e 2 permaneceram estáveis. Entre os positivos, o destaque fica por conta do segmento de coque, petróleo e biocombustíveis (7,31%) e produtos alimentícios (2,47%). Do lado negativo, o segmento que mais demitiu foi o de produtos diversos (-1,82%) e o de impressão e reprodução de gravações (-0,98%).

A pesquisa apura também a situação de emprego para as grandes regiões do Estado de São Paulo e em 36 Diretorias Regionais do CIESP. Por grande região, a variação no mês ficou positiva no Estado de São Paulo (0,45%) e no interior paulista (0,82%). Na Grande São Paulo, houve recuo de 0,53%.

O dado positivo foi percebido também em 16 diretorias regionais. Em Piracicaba (3,13%), o resultado foi influenciado pelo setor de produtos alimentícios (11,47%) e máquinas e equipamentos (1,30%), em Jaú (2,98%), por produtos alimentícios (6,41%) e artefatos de couro e calçados (3,09%), e em Limeira (2,56%), por produtos diversos (15,63%) e coque, petróleo e biocombustíveis (8,09%).

Já as variações mais negativas foram registradas em Botucatu (-1,58%), influenciada por produtos de metal (-40,00%) e Santa Barbara D’Oeste (-1,54%), no rastro de produtos de metal (-7,21%) e de produtos de borracha e plástico (-5,20%).

Sobre a NERI

A pesquisa “Nível de Emprego Regional” (NERI), realizada pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), por meio de sua gerência de pesquisa e de suas diretorias regionais, acompanha a evolução do nível de emprego na indústria paulista desde 2006. 

Segmentada por ramos de atividades, a pesquisa abrange 35 diretorias municipais e regionais do CIESP, tendo como amostra cerca de três mil indústrias distribuídas pelo Estado de São Paulo, que compreendem mais de um milhão de empregos. Outras informações pelo site  www.ciespsorocaba.com.br.