sorocaba, 24 de Outubro de 2014 - 07h29

Jovens da Fundação Casa iniciam curso oferecido pela prefeitura

Ipanema Online


Jovens da Fundação Casa iniciam curso oferecido pela prefeitura Emerson Ferraz/ Secom

Primeiro curso a ser lecionado aos menores é o de corte de cabelo masculino

O primeiro curso integrante do projeto Viver Arte, que tem por objetivo capacitar e qualificar artesãos, entidades assistenciais e os jovens da Fundação Casa visando à qualificação de mão-de-obra e a promoção da criatividade e qualidade artística nos trabalhos artesanais, começou nesta última terça-feira (10). O intuito é promover maior autonomia para as entidades e a ressocialização dos jovens.

O curso de Corte masculino começou nesta terça-feira (10) e ainda neste mês terão início os de garçom e fotografia digital. As aulas acontecerão durante os meses de setembro, outubro e novembro, e serão ministradas por alunos da Uniso, na Cidade Universitária, sendo dez encontros por curso e somando 20 jovens beneficiados.

Na terça-feira, a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Maria Inês Moron Pannunzio, esteve na Uniso onde conversou com os jovens. "O Viver Arte, na verdade, engloba todos os projetos do Fundo Social e temos muitos envolvidos no projeto, entre eles as universidades com seus diretores, alunos e professores. O Fundo Social tem o papel de atuar como uma ponte entre aqueles que necessitam da atenção do Poder Público e aqueles que podem contribuir para minimizar desigualdades e promover ressocialização e autonomia", explicou Maria Inês.

Projetos com entidades

Ainda na tarde de terça, aconteceu uma reunião promovida pela professora Maria Inês entre a técnica do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo, Patrícia Aragão, e 17 entidades assistenciais de Sorocaba, que conheceram os projetos oferecidos pelo Fundo Social do Estado, "Escola de Moda" e "Padaria Artesanal".  

Até esta quarta-feira (11), o Serviço de Obras Sociais de Sorocaba (SOS) receberá o projeto da Padaria Artesanal e a Escola de Moda, a Casa Transitória André Luiz receberá a Padaria Artesanal e as entidades Associação Beneficente Oncológica de Sorocaba (Abos), Projeto Acolhe e Associação Social Comunidade de Amor (Asca) receberão a Escola de Moda. 

Francine Peres Soares, do SOS, explica como os projetos poderão auxiliar no trabalho desenvolvido na entidade. "Pensamos na geração de renda que o projeto possibilitará aos adolescentes menores infratores e suas famílias. A Padaria artesanal pensando nos jovens e a Escola de Moda para as mães e avós desses jovens", explicou.

O projeto "Escola de Moda" oferece cursos de corte e costura, bordado em linha, bordado em pedraria, crochê, confecção de caixas e modelagem básica e cede materiais tais como uma máquina de costura industrial overloque, três Máquinas de costura industrial e 300 metros de tecido.

Já por meio da "Padaria Artesanal", serão ensinados 10 tipos de pães feitos com vegetais e fruta, além de receberem um forno em aço inox a gás, uma mesa em aço inox, oito assadeiras e um liquidificador industrial.



Anuncie aqui

Audiência do Portal Dpto. Comercial Tabelas do Jornal IPAgraf Dúvidas