04/04/2017 14h43 - Atualizado em 04/04/2017 14h43 | Ipanema Online

Vegetarianismo cresce 40% no Brasil em 2017



O vegetarianismo nunca esteve tão em alta. Segundo publicação da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), a estimativa é de que esse mercado aumente 40% ao ano. Isso é resultado do número crescente de pessoas que decidiram tirar alimentos de origem animal do seu cardápio. Nem sempre esta mudança de vida é fácil, principalmente pela dificuldade que os vegetarianos encontram na hora de comprar alimentos.

“Muitas pessoas que nos procuram não encontram certos temperos e itens da alimentação vegetariana em outros lugares”, explica Paulo Ricardo Costa, gerente da Paiol Produtos Naturais, uma das lojas que está sendo beneficiada por esse mercado. As vendas da empresa devem crescer, no mínimo, 15% neste ano.

Segundo o gerente, que é especialista no segmento, o óleo de coco, o sal do Himalaia, castanhas e cereais, além de produtos derivados da soja, como proteínas texturizadas, leites e biscoitos, são os alimentos mais procurados por esse público nas lojas especializadas.

No setor supermercadista, segundo a Apas (Associação Paulista Supermercadista), os itens naturais mais comprados são água de coco, manteiga e açúcar demerara. Um dos destaques nos supermercados é a queda no consumo de alguns alimentos, como refrigerante, margarina e o leite de caixinha.