29/04/2017 16h25 - Atualizado em 29/04/2017 16h25 | Ipanema Online

Coleta de lixo é normalizada em Votorantim



A Prefeitura de Votorantim determinou a contratação emergencial, por 60 dias para normalizar a coleta de lixo e resíduos sólidos, paralelamente, colocar o aterro sanitário para operar de acordo com as normas determinadas pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). Para o prefeito Fernando de Oliveira Souza, a medida tem o objetivo de atender toda a população e manter a cidade limpa. “É importante deixar claro que estamos fazendo gestão para uma cidade com aproximadamente 120 mil habitantes e, portanto, tomando atitude para buscar o que é melhor para um maior número de pessoas”, ressalta.

A Prefeitura propôs aos servidores uma nova forma de gestão da coleta de lixo na cidade, que passa a ser a de 6x1. Sendo assim, a operação é das 7h às 13h e das 13h às 19h. O secretário de Planejamento e Desenvolvimento, Carlos Laino, explica que a medida foi apresentada após levantamento técnico que concluiu que 12 horas diárias de coleta, de segunda a sábado, são suficientes para fazer toda a cidade. “Tudo isso com a proposta de diminuirmos o pagamento abusivo de horas extra com a coleta, que chegou a R$ 2 milhões, por ano”, ressalta.

Diante do apresentado aos servidores pela administração municipal, houve discordância por parte da categoria, que inclusive foi recebida com representantes do sindicato por secretários municipais na última semana. Além disso, os coletores deixaram de trabalhar na sexta-feira, feriado de Tiradentes, e no sábado (22). Desde então, um número bem menor de viagens com os caminhões coletores, em relação ao habitual, vem sendo realizado ao longo da semana, provocando um acúmulo de lixo por toda a cidade, o que obrigou a Prefeitura a realizar, desde o início desta semana, um mutirão com servidores da Secretaria de Serviços Públicos (Sesp) e reeducandos para a recolha do lixo.

A empresa contratada está há mais de dez anos no mercado e oferece serviços na área de saneamento, limpeza urbana e gerenciamento de resíduos. O trabalho começa na cidade a partir desta segunda-feira (1), com caminhões próprios e coletores, inclusive adotando uma força-tarefa para normalizar a coleta de lixo o mais rápido possível.

A coleta vai seguir a mesma rota estabelecida com o realinhamento do serviço feito pela Prefeitura. A única alteração é em relação ao Parque São João, que passou a ser às terças, quintas e sábados. Nos demais bairros os dias continuam os mesmos.

Com isso, os coletores efetivos da Prefeitura passarão a trabalhar na coleta de inertes pela cidade, ou seja, dando apoio às ações da Operação Cidade Viva, que desde o início do ano promove a limpeza e a manutenção do município. Os motoristas serão realocados em outros setores, suprindo a falta desta mão de obra em demais secretarias. Já os demais servidores que se encontravam em desvio de função, operando na coleta de lixo, retornarão para os setores de origem, a exemplo de pedreiros, porteiros, entre outros.

Aterro sanitário

Paralelamente à questão da coleta de lixo, desde o início deste ano a gestão municipal já recebeu duas multas da Cetesb referentes a má gestão do aterro sanitário, situado às margens da Rodovia Raimundo Antunes Soares SP-79.

Recentemente o prefeito Fernando de Oliveira Souza esteve na Cetesb e constatou a real situação do aterro sanitário, o que impossibilita de receber lixo no local. De acordo com o órgão estadual o espaço está inadequado e corre o risco de interdição. O aterro já está com a terceira célula em seu limite e a estrutura para a implantação da quarta célula não havia sido iniciada pela gestão anterior, ocasionando as multas.

O local inclusive está colocando em risco a integridade física das pessoas que o frequentam, o que também fez com que a Prefeitura adotasse esta medida em relação a destinação do lixo, que a partir deste sábado será transportado e acondicionado em outro espaço, por conta da empresa contratada.