15/12/2016 13h33 - Atualizado em 15/12/2016 13h33 | Ipanema Online

Papa envia mensagem de pesar pela morte de dom Paulo Evaristo Arns



O papa Francisco enviou nesta quinta-feira (15) telegrama expressando pesar pela morte de dom Paulo Evaristo Arns, cardeal emérito de São Paulo. Segundo a Rádio Vaticano, a mensagem foi endereçada ao cardeal-arcebispo de São Paulo, dom Odilo Scherer, e dirigida a toda comunidade, aos fiéis e ao clero da Arquidiocese de São Paulo, assim como à família do religioso.

“Dou graças ao Senhor por ter dado à Igreja tão generoso pastor e elevo fervorosas preces para que Deus acolha na sua felicidade eterna este seu servo bom e fiel, enquanto envio a essa comunidade arquidiocesana que chora a perda do seu amado pastor e à Igreja do Brasil, que nele teve um seguro ponto de referência, e a quantos partilham esta hora de tristeza que anuncia a ressurreição, uma confortadora bênção apostólica”, diz a mensagem, lida durante o velório de dom Paulo Evaristo Arns hoje (15), na Catedral Metropolitana de São Paulo, na Sé, região central da cidade.

Segundo o bispo dom Angélico Sândalo Bernardino, na mensagem, o papa disse estar triste pela partida de dom Paulo. “Paulo Evaristo entregou a vida para o povo”, diz o texto do papa. Dom Angélico destacou o papel do cardeal como defensor dos direitos humanos e lembrou de quando o jornalista Vladimir Herzog, morto pela ditadura militar, foi acolhido pelo cardeal em um culto ecumênico na sua morte.

“Agora, o endereço dele é lá no céu e fica, para nós, um legado importante”, disse o bispo. “Defensor dos pobres, marginalizados, dom Paulo nunca curvou a fronte diante dos poderosos e dizia que a sua igreja, também despojada, era para as periferias humanas e geográficas. A sua memória está muito presente na América Latina, no Brasil e mundo afora”, completou.

Fiéis se despedem

O velório de dom Paulo começou às 20h de ontem na Catedral Metropolitana. Durante toda a madrugada, os fiéis rezaram o terço e se despediram do cardeal emérito de São Paulo.

Na manhã de hoje (15), a catedral continuou lotada de amigos, admiradores e parentes do cardeal. O funeral seguirá de forma ininterrupta até as 15h de amanhã (16). Ao final, o corpo do religioso será sepultado na cripta da catedral.

Dom Paulo morreu aos 95 anos, após permanecer internado na unidade de tratamento intensivo (UTI) do Hospital Santa Catarina, com quadro de broncopneumonia.

Dom Evaristo Arns completou 71 de sacerdócio e 76 de vida franciscana. Ele era cardeal desde 1973 e foi arcebispo metropolitano de São Paulo entre 1970 e 1998. (ABr)