07/01/2017 09h22 - Atualizado em 07/01/2017 09h22 | Ipanema Online

Psicóloga explica os motivos que levam as mulheres a fingir orgasmos



Cida Haddad

Quando o assunto é sexo, uma questão vem à mente de homens e mulheres: será que elas fingem o orgasmo?

A psicóloga clínica e terapeuta sexual Osmeire Tobias Mendes diz que prefere considerar que algumas mulheres “disfarçam” sim, em algumas fases da vida ou em alguns momentos, seja por questões anatômicas/fisiológicas ou psíquicas/emocionais.

Ela explica que existem fases nas quais as questões hormonais podem trazer muitas restrições tanto na libido quanto no exercício da sexualidade, hora por pura imaturidade do corpo, meninas que começam cada vez mais cedo a sexualidade, hora porque as mudanças do corpo e fisiologia feminina vão trazer dificuldades, que por falta de conhecimento não são tratadas devidamente. A questão psicológica também é citada. “Por carência, receio da solidão, medo de serem chamadas de ‘frias’ muitas mulheres sentem a necessidade de ‘disfarçar’ o orgasmo. Infelizmente por baixa autoestima, falta de assertividade, do falar o que precisa para quem precisa, na hora que precisa, muitas mulheres, não só na questão da sexualidade, mas em outras, acabam por sucumbir. O importante é considerarmos o ‘como’  será dito. Penso que há muita pressão, não só por parte dos homens, mas por um padrão estabelecido, do que é ter prazer e como ele é, quando na realidade existem formas e formas de se obter prazer, dependendo da maturidade emocional que se atinge”, afirma Osmeire.

Ela afirma que a questão do ‘disfarçar’ o orgasmo pode existir com parceiros recentes e também com os de mais tempo. “Em ambos os casos é por insegurança, baixa estima. O que posso afirmar, com quase certeza absoluta, que é por falta de uma comunicação limpa transparente e, em especial, por falta de real intimidade e cumplicidade”, diz.

Eles percebem?

Homens mais maduros e experientes na sexualidade podem sim perceber quando a mulher disfarça o orgasmo, garante a terapeuta sexual. “Não existe uma regra básica para determinar se alguém sentiu ou não orgasmo. A lubrificação da vagina intensifica e a musculatura da pélvis apresenta contrações rítmicas, sendo que isso varia de mulher para mulher. Algumas sentem contrações fortes e outras mais suaves, o mamilo fica endurecido, a vagina mais entumecida (inchada), rosada, e varia de mulher para mulher o tempo que irá experimentar o orgasmo, de 10 a 20 segundos”, explica.