03/03/2017 09h39 - Atualizado em 03/03/2017 09h39 | Ipanema Online

MACS realiza exposição que abrange trabalho de diversos artistas



A procura de um ponto comum entre obras com diferentes linguagens é a proposta de mais uma exposição realizada pelo Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba (MACS). A partir de sexta-feira (3/3), a mostra “MACS Ampliando seu Acervo – Discrepâncias e Harmonias” reúne, no Chalé Francês, diferentes trabalhos de 13 artistas que doaram suas produções ao museu em 2016. A entrada é gratuita e aberta ao público.

As obras expostas são de artistas renomados no cenário das artes brasileiras, como as peças de Bené Fonteneles e Gabriel Borba, de 1970/80, que contribuíram para o desenvolvimento da arte conceitual, além dos trabalhos de Cristina Barroso, Cristina Schleder, Jaime Prades, Regina Johas, Liliana Alves e Renata Barros. Estarão expostos, ainda, os ensaios fotográficos inovadores de Klaus Mitteldorf, as doações de Sergio Fingermann e Sergio Lucena, dois mestres da atual pintura brasileira, e parte de um álbum de Antonio Henrique Amaral.

Ainda, grande destaque da exposição é a obra “Vinte possibilidades de dois meio pontos se articularem por um ponto, antes de formar um ponto”, de Antonio Maluf, um dos expoentes e percursores da arte concreta. As criações do artista deram início ao movimento concreto, com abstração geométrica, um dos mais importantes da história da arte no Brasil.

De acordo com o curador da exposição, Fábio Magalhães, a obra de Maluf também evidencia o processo construtivo na produção artística, com a progressão das cores e das formas geométricas. “Hoje, consideramos essa obra, criada em 1950, uma das mais importantes do acervo do museu, que, atualmente, reúne mais de 500 peças”, afirma.

É possível visitar a exposição “MACS Ampliando seu Acervo – Discrepâncias e Harmonias”, de terça à sexta-feira, das 10h às 17h. Durante a abertura da mostra, na sexta-feira (03/03), das 18h às 21h, haverá espaço gourmet com food trucks (Belisque e Afins, Salch&Pão e Bendita Cafeína), e música ao vivo, com a discotecagem do DJ João Porém e apresentação da dupla Margem. Acontecerá também uma roda de conversa junto com os profissionais do setor educativo do museu, com o tema “O espectador contemporâneo: museus e acervos”. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3233 1692.