21/07/2017 08h52 - Atualizado em 21/07/2017 08h52 | Ipanema Online

Padrinhos eleitorais, entre eles Renato Amary, se mexem para selar reconciliação entre prefeito e vice



O ex-prefeito de Sorocaba, ex-deputado estadual e ex-deputado federal Renato Amary (principal cabo eleitoral da campanha eleitoral que elegeu Crespo prefeito), tirou o dia de hoje para dar entrevistas às emissoras de rádio de Sorocaba e promover a reconciliação do prefeito e da vice.

Ele defendeu, durante entrevista à coluna O Deda Questão, no Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema, 91,1 FM, a reconciliação entre ambos e chegou a dizer que já conversou com ambos, em momentos diferentes, aconselhando-os a se reconciliarem da crise política que o governo vive após o episódio da denúncia do suposto diploma falso da, agora ex-assessora, Tatiane Polis.

Renato Amary disse que espera, ainda, “andar no Jipe vermelho ao lado do prefeito e da vice”, assim como aconteceu durante a campanha eleitoral no ano passado, no qual apoiou a candidatura de Crespo. “Vou continuar trabalhando pelo entendimento. Vou querer voltar a ser aquele cara que tava em cima do jipinho vermelho junto com o Crespo e Jaqueline para fazer a coisa andar em conjunto, dando ideia, opiniões”.

PTB tenta o mesmo

Em que pese a vice-prefeita ter usado a convocação do PTB para externar seus pontos de vistas e a convicção que tem em torno dele, o PTB (seja o diretório municipal ou o estadual) estão trabalhando  por uma reaproximação entre Jaqueline Coutinho e José Crespo. A declaração foi feita por Claudio Ferreira, membro do diretório estadual, em coletiva à imprensa convocada na tarde desta quinta-feira (20) com o objetivo de “reforçar” o apoio do partido à vice-prefeita.

Essa reaproximação tem como ponto-chave a reocupação da sala de Jaqueline, no sexto andar do Paço Municipal, assim como a realocação de seus dois assessores exonerados. Jaqueline foi enfática, aliás, ao dizer que voltar a ocupar sua sala no 6º andar do Palácio dos Tropeiros seria o primeiro passo para uma reconciliação: “Eu tenho a obrigação, em nome da confiança que foi depositada pelo povo, de exercer minha função trabalhar por Sorocaba”.