Um levantamento do Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que serão diagnosticados 68.220 novos casos de câncer de próstata em 2018, sendo que os valores correspondem a um risco estimado de 66, a cada 100 mil homens. A maioria dos pacientes se concentra nas regiões economicamente mais avançadas, como Sul e Sudeste, sendo que a previsão para o ano de 2019 não é diferente.
Mais do que qualquer outro tipo, é considerado um câncer da terceira idade, já que a maior parte dos casos no mundo ocorre a partir dos 65 anos. O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser justificado, dentre outros fatores, pela evolução dos métodos de diagnóstico (exames), pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação no país e pelo aumento da expectativa de vida.
A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo que haja ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco ou a partir dos 50, sem esses fatores, devem procurar um urologista para conversar sobre os exames preventivos, como o de toque retal, que permite ao médico especialista avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos e o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pelo exame de toque retal e, quando descoberta precocemente, a doença apresenta 90% de chances de cura.
Para elucidar o tema e tirar as dúvidas da população, Otávio Augusto Vasques Moreira, médico urologista do Hospital Evangélico de Sorocaba (HES), participa do projeto “Viva Cidade”, do Shopping Cidade Sorocaba, nesta terça-feira (6), das 17 horas às 19h30, como parte das ações em apoio à campanha de conscientização Novembro Azul. O especialista falará sobre a importância da prevenção do câncer de próstata para o aumento significativo das chances de cura, além de informar sobre outras doenças específicas masculinas. A entrada é gratuita e aberta ao público.
Otávio salienta que, a cada seis homens acima de 50 anos, um pode ter a doença, sem ainda saber. “A doença pode demorar a se manifestar e, quando alguns sinais começam a aparecer, os tumores já estão em fase avançada, diminuindo drasticamente as chances de cura. Por isso, o Ministério da Saúde recomenda que todo homem a partir dos 50 anos de idade faça o exame da próstata, anualmente. Se o paciente já tiver histórico familiar da doença (pai ou irmão), ou se for da raça negra, o procedimento deve ser adotado antes, a partir dos 45 anos”, destaca o médico urologista do HES.
Realizado pelo Shopping Cidade Sorocaba, com o intuito de incentivar ações educativas e de promoção à saúde, o projeto “Viva Cidade” acontece até dia 7/11 (quarta-feira), em horários diversificados, no piso L2 (próximo à loja Pontal), com variadas atividades destinadas ao público masculino. Confira a programação completa, abaixo:

• 6/11, das 17 horas às 19h30 – Otávio Augusto Vasques Moreira, médico urologista do Hospital Evangélico de Sorocaba (HES), comenta e tira dúvidas sobre a importância da prevenção do câncer de próstata e de outras doenças específicas masculinas.
• 7/11, das14 às 19 horas – Teste de tipagem sanguínea, procedimentos de aferição de pressão arterial e orientação sobre saúde do homem, com os alunos do curso de Biomedicina da Universidade Paulista (Unip) de Sorocaba.

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.