Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Zoo de Sorocaba terá programação especial de férias neste mês de janeiro

Zaqueu Proença / Agência Sorocaba
Postado em: 11/01/2020

Compartilhe esta notícia:

O Parque Zoológico Municipal “Quinzinho de Barros” terá uma programação especial de férias voltada a pessoas de todas as idades neste mês de janeiro. Neste fim de semana (11 e 12), os visitantes poderão conhecer o rico acervo do Museu de Zoologia, composto por peças biológicas e animais taxidemizados (“empalhados”), e saber mais sobre os animais idosos que habitam o zoo. Já a partir de terça-feira (14), a população terá a oportunidade de conhecer os bastidores do parque.

Oferecidas pela Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Sema), as atividades educativas visam apresentar ao público um pouco mais sobre o zoo e sobre o importante trabalho desenvolvido pela sua equipe técnica visando a conservação das espécies de animais.

O zoo sorocabano é considerado um dos mais completos da América Latina e classificado no Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) na categoria A, que é a mais elevada. Além do lazer, o parque vem desempenhando ao longo desses anos um importante trabalho de conservação, pesquisa, bem-estar animal e educação ambiental, que são as cinco funções de um zoológico moderno.

Museu de Zoologia

A atividade “Conhecendo o Museu de Zoologia” terá início neste fim de semana e prosseguirá nos dias 17, 18, 19 e 24 de janeiro. Às sextas e sábados, a programação ocorrerá das 13h30 às 16h30; e aos domingos, das 9h30 às 11h30 e das 13h30 às 16h30. O objetivo é despertar a curiosidade dos visitantes sobre os animais empalhados, levando-os a conhecer um pouco sobre como é realizada esta técnica, além de permitir que percebam como cada animal tem características únicas, de modo a sensibilizá-los para a conservação da biodiversidade.

Inaugurado em 1988, o Museu de Zoologia do zoo conta com cerca de 1 mil peças, entre animais taxidermizados, crânios, esqueletos, animais conservados em álcool, penas, bicos etc. Durante a visita, as pessoas verão de perto algumas peças bastante curiosas ou raras, como, por exemplo, o enorme crânio de hipopótamo (que muitos visitantes acham ser um dinossauro), o pequeno tamanduaí taxidermizado (que é a menor espécie de tamanduá existente), a famosa barata gigante (que na verdade é um crustáceo), os espinhos de um porco-espinho ou até a pegada de um filhote de urso-de-óculos.

Para a visita ao Museu de Zoologia não há necessidade de inscrição prévia, basta estar presente no local. Será permitida a entrada de 20 pessoas por vez e a participação será por ordem de chegada. A duração da visita é de cerca de 30 minutos.

Animais idosos do Zoo

O público que visitar o “Quinzinho de Barros” neste e no próximo fim de semana (11, 12, 18 e 19 de janeiro) terá a oportunidade de conhecer os animais idosos do zoo, como o macaco mandril, o jacaré-açu, os elefantes e os hipopótamos.

O intuito é tornar o público mais próximo do zoológico e ciente do trabalho realizado pela equipe técnica, além de mostrar às pessoas que os animais silvestres também envelhecem e assim gerar uma identificação com esses animais, sensibilizando para a conservação da natureza. Além de saber mais sobre essas espécies, os visitantes poderão conferir o tratamento carinhoso e especial que alguns dos animais mais antigos do zoo recebem dos funcionários.

A atividade ocorrerá em frente aos recintos das espécies em horários diferentes: às 14h30, o público poderá ver o macaco mandril; às 15h, os hipopótamos; às 15h30, os elefantes; e às 16h, o jacaré-açu. Esses animais vivem no zoo há bastante tempo e podem ser considerados “idosos”, ou seja, eles já viveram bastante e sua idade está próxima ou até mesmo supera o tempo de vida estimado para outros indivíduos da mesma espécie.

A expectativa de vida dos animais silvestres que vivem sob cuidados humanos tende a ser maior do que aquelas que vivem na natureza. Isso ocorre porque recebem abrigo; cuidados médicos regulares (preventivos ou tratamentos); alimentação de qualidade, frequente e balanceada; além de estarem livres de predadores. No zoo de Sorocaba esta realidade não é diferente e o que o público verá faz parte da rotina de cuidados que esses animais recebem.

De acordo com a Sema, não há necessidade de inscrição prévia, basta estar presente na data, horário e local definidos.

Bastidores do zoo

Já nos dias 14, 15, 16, 21, 22, 23 de janeiro, as pessoas que estiverem no zoo de Sorocaba terão a oportunidade de conhecer um pouco da rotina dos funcionários do parque numa visita monitorada especial. O grupo conhecerá o Setor de Nutrição (responsável por elaborar e garantir que os animais recebem uma alimentação balanceada e de acordo com as necessidades de cada espécie) e o Setor de Biologia e Veterinária (responsável por garantir a saúde e o bem-estar dos animais).

O objetivo da atividade é fazer com que o público perceba que o zoo não é somente um espaço de lazer, mas sim, que desempenha as funções de bem-estar animal, educação para conservação da natureza, conservação de espécies e pesquisa para conservação.

Nos dias 14, 15 e 16, a visita monitorada ocorrerá às 14h, às 15h e às 16h. Já nos dias 21, 22 e 23, a atividade será realizada às 10h, 11h, 14h, 15h e 16h. O ponto de encontro será o recinto das antas. De acordo com a Sema, não há necessidade de inscrição prévia, bastando estar presente na data/hora/local definidos. Serão disponibilizadas 20 vagas a cada visita, que serão preenchidas por ordem de chegada.

O Parque Zoológico Municipal está localizado na rua Teodoro Kaisel, 883, na Vila Hortência, e funciona de terça a domingo, das 9h às 17h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (15) 3227.5454.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

MEC quer ampliar ensino integral aos anos finais do ensino fundamental

Contatos de mais de 400 milhões de contas do Facebook são expostos

Combate aos "Pancadões" de Sorocaba vira tema de reunião entre Jaqueline e subprefeito de SP

Justiça condena ex-diretores e gerente da Santa Casa por associação criminosa

Menina de 8 anos é baleada, e RJ tem primeira criança morta em 2020

Viaduto recebe acabamentos para inauguração na próxima semana