Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Votorantim avança no Ideb, sobe no ranking regional e fica acima das médias nacional e estadual

Arquivo
Postado em: 15/09/2020

Compartilhe esta notícia:

O ensino oferecido pelas escolas municipais de Votorantim mais uma vez se destaca com a divulgação, nesta terça-feira (15), pelo governo federal, dos resultados do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), o principal indicador da qualidade da educação brasileira, medida a cada dois anos. O município obteve a nota 6.7, subindo no ranking regional de acordo com o levantamento feito em 2019 pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), que analisou os alunos dos 5º anos das escolas municipais.

A cidade aumentou um ponto em relação ao Ideb de 2017 e, com isso, subiu da terceira para a segunda colocação no ranking dos municípios da região com mais de 100 mil habitantes e da 14ª para a 7ª posição no ranking geral dos municípios da região metropolitana de Sorocaba. O resultado também coloca Votorantim acima das médias estadual (6.6) e nacional (5.7).

De acordo com o secretário de Educação, Tiago Araujo, o desempenho das unidades escolares se deve a um planejamento eficaz de diversas ações de formação continuada para os profissionais do magistério realizadas pela equipe técnica da secretaria desde o início desta gestão, bem como ao empenho de todos os integrantes do suporte pedagógico e docentes. "Além disso, a cidade possui professores de alto nível e o índice obtido demonstra o esforço de uma equipe que deseja que os alunos avancem", reforça.  

Escolas em destaque

Entre as escolas municipais, destacaram-se a Emeief "Prof. Cândido dos Santos", com a nota 7.6; a Emeief "Prof. Gilberto Santos", com 7.5; as Emeiefs "Antonio Marciano" e "Izabel Ferreira Coelho", ambas com 7.3 e as Emeiefs "Profª Betty de Souza Oliveira" e "Lucinda Rodrigues Pereira Ignácio", ambas com 7.2.

A média de Votorantim apresenta crescimento a cada índice divulgado tendo alcançado, na atual avaliação, os números mais expressivos. Em 2007, por exemplo, foi de 5.4; em 2009, 5.6; em 2011, 5.9; em 2013, 6.1, em 2015, 6.4; em 2017, 6.6 e agora 6.7. O Ideb é uma das primeiras iniciativas brasileiras para medir a qualidade do ensino. O índice reúne, em um só indicador, os resultados de dois conceitos: o fluxo escolar e as médias de desempenho nas avaliações. Ele é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e das médias de desempenho nas avaliações do Inep, como a Prova Brasil.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Novo sistema de transporte de ônibus da cidade fará integração dos corredores expressos, estruturais e alimentadores

Clínica é interditada por não apresentar condições adequadas para atendimento

Câmara faz balanço dos dois primeiros anos de mandato

Doria anuncia parceria com chineses para produzir vacina contra coronavírus quando ela for aprovada

Zona Leste terá abastecimento de água interrompido durante a manhã desta quinta

Depois de Celso de Mello citar Hitler, Gilmar Mendes pede ‘ponderação e cuidado’