Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

"Vitória por parte do Legislativo", diz presidente da Câmara sobre Justiça rejeitar volta de Crespo

Foto: reprodução/Facebook Fernando Dini
Postado em: 04/12/2019

Compartilhe esta notícia:

 


Após o Tribunal de Justiça negar o pedido de volta de José Crespo (DEM) para a prefeitura de Sorocaba, o presidente da Câmara de Sorocaba, Fernando Dini (MDB), resolveu se pronunciar sobre o caso. 


No processo, os advogados de defesa do democrata pedem a anulação do voto de Hudson Pessini (MDB), no dia do julgamento da cassação, por Pessini ser namorado da então vice-prefeita Jaqueline Coutinho (PDT), hoje a chefe do Executivo. "Nós tivemos, mais uma vez, essa vitória por parte do Legislativo sacramentando que todas as ações foram feitas de maneira correta", opinou Dini. "Sempre soubemos que a legalidade prevaleceu durante todo o andamento do processo da Comissão Processante", disse o vereador.


"Torcemos para que a estabilidade política em nossa cidade seja restabelecida o quanto antes. Assim, podemos discutir políticas públicas de qualidade como geração de emprego, aquecimento da economia, assuntos que tragam para a cidade o que existe de melhor em gestão e administração em nossa política", continuou o presidente da Casa Legislativa.

 

Terceiro pedido negado


O Tribunal de Justiça negou, por unanimidade, mais um recurso de José Crespo (DEM) para voltar ao cargo de prefeito de Sorocaba. O julgamento foi feito pela 1ª Câmara do Direito Público nesta terça-feira (3). Esta é a terceira derrota de Crespo em tentativa de retornar ao Executivo. 

 

Com a decisão, Jaqueline Coutinho (PDT) permanece como prefeita.
 

Crespo recorreu de decisão proferida pela juíza Karina Jemengovac Perez. Na peça, ela negou pedido para invalidar o decreto sobre a cassação feito pelos vereadores.


Os advogados de defesa do democrata sustentaram a suspeição, ou seja, anulação do voto do vereador Hudson Pessini (MDB), na votação que cassou Crespo, por Pessini ser namorado de Jaqueline Coutinho (PDT), então vice-prefeita e hoje chefe do Executivo em Sorocaba. 
 

Entretanto, a argumentação não convenceu os desembargadores do TJ, que negaram o pedido de forma unânime, por três votos a zero.

 

Vale lembrar que Crespo já teve seu pedido de volta ao mandato negado pela Justiça em Sorocaba. O próprio Tribunal de Justiça também já negou recurso.


Pela segunda vez em um único mandato Crespo foi cassado, por 16 votos, no dia 2 de agosto. O julgamento feito pelos vereadores ocorreu com base na investigação sobre voluntariados irregulares na Prefeitura de Sorocaba, no qual atuava Tatiane Polis, ex-assessora que também foi pivô da primeira cassação de Crespo em 2017.

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Jovem é atropelada por ônibus em cima da faixa no terminal Santo Antônio

Abertas as inscrições para oficina de Dança contemporânea; acompanhe a coluna semanal de José Simões

“Estamos à beira de um colapso”, alega Dini sobre situação financeira da prefeitura

Prefeitura de Sorocaba abre processo seletivo para contratação de Professor de Educação Básica II

Concessionária BRT apresenta novas etapas da obra à Prefeitura; sistema começa operar neste ano

Assembleia de SP decide anular bônus natalino após determinação da Justiça