Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

VÍDEO: Luis Santos usa tribuna e ataca manifestantes contra cortes na Educação

Postado em: 16/05/2019

Compartilhe esta notícia:

O vereador Luis Santos (PROS) utilizou a tribuna da Câmara de Sorocaba para criticar as manifestações ocorridas ontem em várias cidades brasileiras, contra os cortes efetuados pelo governo federal na área da Educação. Para o parlamentar sorocabano, não houve defesa do melhor para o país nos protestos.

“O que eu vi foi uma manifestação de trabalhadores que não trabalham, estudantes que não estudam e professores que não ensinam… doutrinam. Só doutrinam”, bradou Luiz Santos da tribuna do Legislativo.

Para vereador do PROS, as manifestações de ontem não tinham pessoas interessadas no bem do Brasil, que passa por uma situação de reforma. “Não tinha uma bandeira nacional. Era um mar vermelho. Vermelho de quê? É desse vermelho que desgraçou esse país. Ah, mas não tem projeto? O Brasil está em reforma. Quando a casa está em reforma, tem que dar um tempo para tirar os cupins, os ratos que estavam lá, os animais peçonhentos, para aí sim colocar o Brasil no trilho de novo”, salientou.

O parlamentar especulou que os protestos tinham interesses partidários. “As manifestações de ontem, tão badaladas, foram manifestações para quê? Pra soltar um presidiário? Não vi uma bandeira brasileira nestas manifestações”, atacou o vereador, se referindo ao ex-presidente Lula, que está preso em Curitiba pela operação Lava Jato.

Ele citou o exemplo da manifestação ocorrida na cidade de Boituva, na região metropolitana de Sorocaba, para explicar seu ponto de vista. “O Instituto Federal de Boituva tem 1800 alunos, mas só 80 estavam na rua, que não queriam estudar. Mas os trabalhadores verde-e-amarelo, os professores verde-e-amarelo e os estudantes verde-e-amarelo estavam trabalhando, ensinando e estudando para tirar o Brasil do vermelho”, explicou Luiz Santos.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Corpo de idoso atropelado em rodovia será sepultado nesta quinta-feira

Termo de adesão de Taty Polis como voluntária não segue decreto de Crespo

Delegado explica porque autor de homicídio de jovem não foi preso

Vereadores sobre pedido de cassação de Crespo: “sem caça às bruxas”

Semáforo na avenida Dom Aguirre inicia operação e já está em funcionamento

Justiça concede mais 30 dias para Policia investigar Neymar