Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Vereador cobra explicações sobre falta de insumos na rede municipal de saúde

Postado em: 27/07/2019

Compartilhe esta notícia:

O vereador Hudson Pessini (MDB) quer explicações, por parte da prefeitura de Sorocaba, sobre a denúncia que aponta cortes no fornecimento de itens essenciais à saúde e sobrevivência de pacientes da rede municipal de saúde. Entre os denunciantes estão diabéticos insulinodependentes, traqueostomizados e parentes de pessoas que se alimentam por meio de sonda.

No caso dos diabéticos, os pacientes contam que há meses sofrem com a redução e até mesmo a interrupção das entregas de insulina nas unidades de saúde. O medicamento é de uso diário e a interrupção do uso pode gerar efeitos gravíssimos. A ausência do hormônio no organismo descompensa o nível de glicose, elevando o risco de cegueira. É capaz de causar a incapacidade de cicatrização de feridas, comprometer o funcionamento dos rins e do sistema nervoso, levando a um quadro de cetoacidose, problema que representa risco de morte.

Já os pacientes que foram submetidos à traqueostomia contam que a prefeitura reduziu pela metade o fornecimento de filtros HME, item essencial para a saúde de pessoas nessa condição. Cada paciente recebia 30 filtros por mês. Com os cortes, passaram a retirar apenas 15. O material impede a passagem de bactérias e o acesso de outras impurezas ao orifício na traqueia, evitando doenças pulmonares. Nas instruções de uso desse tipo de insumo, os fabricantes alertam que o filtro precisa ser trocado a cada 24 horas e jamais deve ser reutilizado, sob risco de infecções.

Pessoas que se alimentam através de sonda também foram afetadas, segundo denúncia de familiares. Eles relatam que a prefeitura deixou de prover alimentação prescrita para dieta enteral aos pacientes cuja sobrevivência depende do consumo dessas formulações.

Requerimento

Pessini elaborou requerimento à Prefeitura cobrando uma resposta sobre as falhas e suspensões na distribuição desses suprimentos. No documento, ele ressalta a gravidade das denúncias e solicita um detalhamento sobre a situação, além das medidas que serão empenhadas para resolvê-la.

“Essa é uma demonstração de descaso e irresponsabilidade com a vida dessas pessoas. Estou exigindo a normalização para garantir a sobrevivência dos pacientes”, pontuou o vereador, que pretende formalizar denúncia aos órgãos competentes e requerer intervenção judicial caso as entregas não sejam regularizadas.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Há oito meses no Abrigo Municipal, Pirata ganha um lar

Vendedora registra boletim de ocorrência contra GCM; quebraram mesas e cadeiras

Namorada de ator de ‘Chiquititas’ assassinado pede proteção contra o pai

Ciro diz que ‘só quem tem horror a povo’ critica proposta sobre SPC

A história do Frank atravessou fronteiras - Veja o artigo semanal de Vanderlei Testa

CRAS Carandá será inaugurado na próxima segunda-feira