Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Vereador: atendimento telefônico da Policlínica é “impossível” para munícipes

Postado em: 05/10/2019

Compartilhe esta notícia:

O vereador Péricles Régis encaminhou, nesta semana, um requerimento ao Executivo questionando porque o atendimento telefônico na Policlínica Municipal de Especialidades não funciona em sua totalidade, “forçando muitos munícipes a gastarem com ônibus para terem de ir pessoalmente em busca de informações”.

Em seu requerimento, Péricles questiona qual a principal função do telefone da Policlínica Municipal, quantos servidores estão dedicados a este atendimento e se há uma métrica de quantas ligações são atendidas ao mês. O vereador questiona ainda se há planos de aperfeiçoamento deste atendimento e se existem outras formas de interação em estudo, como a criação de um Whatsapp da Policlínica.

A Policlínica Municipal de Sorocaba oferece atendimento em 42 especialidades médicas, além de 16 tipos de exames e programas de referência, como o pré-natal de alto risco, o recém-nascido de alto risco, os programas de combate à tuberculose e hanseníase, ambulatório de feridas e pé diabético, Centro de Especialidades Odontológicas, entre outras. Por isso, a unidade é procurada por centenas de munícipes diariamente, boa parte deles se utilizando do telefone para buscar informações a respeito de procedimentos para exames, agendamentos ou sobre dispensação de medicamentos.

Segundo o vereador, “a população reclama, porém, que é missão praticamente impossível conseguir ser atendido por funcionários da Policlínica ao se telefonar para a unidade”.

A apuração foi feita pelo vereador como desdobramento de uma ação realizada na semana passada no telefone 156 da Ouvidoria, que também apresenta sérias falhas de atendimento. “Quando estava apurando a situação da Ouvidoria comecei a receber muitas reclamações também sobre o telefone da Policlínica. É extremamente complicado para as pessoas humildes ou alguém de mais idade não conseguir atendimento por telefone e ter que deslocar-se até a unidade. Além do prejuízo, isso afoga ainda mais a recepção da Policlínica, que opera sempre lotada”, afirma o vereador Péricles Régis. O vereador ressalta que os relatos de não atendimento englobam todo o horário de expediente da unidade, que recentemente teve seu horário de funcionamento ampliado, atendendo atualmente das 7 às 17 horas.

O vereador afirma entender que o alto fluxo de pessoas no atendimento presencial é um dificultador para que atendentes cuidem dos contatos telefônicos, mas defende que haja pessoal destinado unicamente para este fim. “Se o número de telefone está disponível, os munícipes o encaram como um canal de comunicação e aguardam retorno neste atendimento. Pesquisando no Google, a Policlínica aparece com 2,8 de cinco estrelas e a maioria absoluta das reclamações dos internautas diz respeito ao não atendimento telefônico. Até esta data (4/10/19), há 59 pessoas que deixaram suas impressões a respeito da Policlínica no mais famoso buscador da internet”, relata o vereador.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Motorista embriagado é detido após colidir em várias motos em pizzaria

Ministério Público de Minas Gerais denuncia homem que usou braçadeira nazista em bar

Jovem embriagada é presa após esfaquear homem mais de 20 vezes

Câmara derruba projeto de Crespo para terceirização do CIC

Agência pede na Justiça anulação de licitação para serviços publicitários

Garotos com armas falsas davam ‘bote’ em motoristas para roubar carros