Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Vendas online somam 82 mil reclamações no Procon-SP em 2020

Foto: Agência Brasil
Postado em: 27/06/2020

Compartilhe esta notícia:

No mês de maio, a Fundação Procon-SP registrou um crescimento de 41% nos atendimentos relacionados a compras pela internet. Enquanto abril teve 19.345 demandas de consumidores com problemas, maio apresentou 27.298. As questões mais reclamadas são demora e não entrega do produto, seguidos por problemas com cobrança.

 

Os problemas relacionados às negociações online vêm crescendo neste primeiro semestre. O mês de janeiro abriu o ano com mais de 12 mil casos, caindo em fevereiro para 8.429 e voltando a subir nos meses seguintes: 15 mil em março, 19 mil em abril e 27 mil em maio.

 

Durante o ano de 2019, o atendimento relacionado a compras pela internet somou mais de 78 mil casos, sendo 33.628 no primeiro semestre e 44.791 no segundo. Só de janeiro a maio de 2020, já são mais de 82 mil demandas, ou seja, os números dos cinco primeiros meses deste ano já superam os de todo o ano passado.

 

Como reclamar e obter orientações

 

Os cidadãos podem obter dicas de como evitar problemas ao fazer compras online por meio de um guia de comércio eletrônico elaborado pelo órgão estadual e pela Escola de Proteção e Defesa do Consumidor.

 

Para o cliente que tiver reclamações quanto a compras pela internet ou a outras questões de consumo, o Procon-SP disponibiliza canais de atendimentos a distância: no site (www.procon.sp.gov.br), aplicativo – disponível para Android e iOS – ou via redes sociais. Para as denúncias, marque @proconsp, indicando o endereço ou site do estabelecimento.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Secretaria da Saúde realizou reunião emergencial com médicos cubanos

Seis mortes pela Covid-19 são registradas em Sorocaba nesta segunda-feira

Chefe de Gabinete de Crespo pode ter recebido pagamentos irregulares

Programa Meu Emprego amplia vagas e integra cursos de qualificação

Vereadora aciona Ministério Público contra Jaqueline por `convocação inadequada´ de servidores

Sindicato orienta motoristas e ônibus só farão paradas em pontos se tiverem assentos vagos