Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Veja a reação dos secretários de Crespo ao serem conduzidos à delegacia

Postado em: 08/04/2019

Compartilhe esta notícia:

Voz de choro, negação de irregularidades e uma entrada sem querer na ala de celas da Delegacia Seccional. Assim podem ser resumidas as conduções coercitivas dos secretários do prefeito José Crespo (DEM), nesta manhã de segunda-feira (8), dentro da Operação Casa de Papel, que investiga a composição de uma suposta organização criminosa destinada a praticar crimes com o dinheiro público. Assista os vídeos abaixo

A operação é feita pela Polícia Civil, juntamente com o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado). Foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão na casa dos suspeitos, que incluem os secretários Werinton Kermes, Eloy de Oliveira e Hudson Zuliani, além do empresário Felipe Bismara. Somente nesta segunda cerca de 10 pessoas foram ouvidas pela polícia e Gaeco.

O primeiro secretário a chegar para prestar depoimento foi Werinton Kermes, da Secretaria de Cultura. Num primeiro momento, ele tentou desviar da imprensa, mas acabou cedendo e conversou com jornalistas por cerca de 15 minutos. Visivelmente abalado e com lágrimas nos olhos, o chefe da Pasta se defendeu e disse que os contratos de sua secretaria são de responsabilidade de Hudson Zuliani [secretário de Licitações]. “É uma situação que eu nunca vivi”, disse, com a voz trêmula de choro.

Werinton disse ainda estar desestimulado. “Pela forma com que o governo é tratado. Com que as coisas vêm se dando, desnecessários. Se formos pensar em tudo isso é de uma pessoa que faz parte, estava, lá. Ainda acho, com toda a modéstia, quem perde é uma das pastas mais frágeis, que é a da Cultura. Quem perde é a cidade, a periferia”. Ele aproveitou para negar qualquer irregularidade. “Estou tranquilo quanto a isso. não tem, não existe. A secretaria de Cultura não determina que empresa A, empresa B, preste serviço”.

Compartilhe: