Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Um ano após assumir, Jaqueline determina ação de segurança para combate a invasões em escolas

Agência Sorocaba
Postado em: 30/07/2020

Compartilhe esta notícia:

Em resposta à situação de criminalidade contra as escolas municipais, a prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho, determinou às secretarias de Educação e Segurança Urbana que implementem um programa de segurança para proteção do patrimônio público na cidade, neste momento visando, principalmente, às dez unidades mais furtadas dos últimos meses. A prefeita completa 1 ano de mandato na próxima segunda-feira (3).

Em reunião com os respectivos titulares, Wanderley Acca e Marcelo Carriel, no início da tarde desta quinta-feira (30), a prefeita pediu para que se viabilize a utilização de servidores municipais num sistema de vigilância patrimonial das unidades escolares fazendo com que os espaços, cotidianamente, contem com a presença de duas pessoas durante as noites e, aos finais de semana, as 24 horas do dia. "E isso não é pra hoje. É pra ontem", disse Jaqueline ao recordar os números apresentados pelo secretário Carriel de 143 ocorrências registradas contra escolas, entre invasões, furtos e  danos ao patrimônio.

A medida, segundo a prefeita, será a imediata, justamente, pela possibilidade que há de contar com servidores nesses espaços. Na sequência deve vir a contratação de um serviço de alarme, vídeo-monitoramento e vigilância em, pelo menos, 40 unidades. Neste sentido, foi solicitada a elaboração de um termo de referência para que se possa avançar em um processo licitatório. "Nós vamos ter que reprimir todas essas ocorrências. Não é possível que a população fique sofrendo ainda mais com a criminalidade. Não é só a prefeitura que perde. É cada cidadão que precisa por seu filho na escola, que depende do município para cuidar de suas crianças e vê todo um trabalho, literalmente, jogado ao chão", desabafou.

Protege Escola

Já em estruturação, este programa recebeu o nome de "Protege Escola" e a permanência de servidores públicos nas escolas deverá ocorrer em sistema de rodízio a partir da próxima semana. Os locais onde os profissionais ficarão não será divulgado enquanto estratégia de trabalho. Cada servidor contará com um telefone celular onde, por meio de aplicativo, poderá solicitar o auxílio da Guarda Civil Municipal (GCM) imediatamente.

De acordo com Jaqueline Coutinho, seu funcionamento se dará nos moldes do aplicativo de proteção à mulher cuja resposta da GCM é muito efetiva. "O servidor aciona o botão e a viatura que estiver mais próxima dá assistência", completou Carriel,  lembrando que a chamada entra sempre pelo Centro de Operações Especiais e Inteligência (COEI) que comanda às viaturas em serviço pela cidade.

Com a presença dos secretários de Fazenda, Fábio Martins; Recursos Humanos, Suélei Gonçalves Flores, de Administração, José Carlos Cuervo Junior, e Planejamento, Helder Paranhos, além do titular da pasta de Governo, José Marcos Gomes Junior, e Relações Institucionais, Maurício Mota, a prefeita pediu todo o empenho para que esse programa seja viabilizado o mais rápido possível. "Não podemos aceitar essas ações. Essas reincidências são um absurdo e é com esse programa que prevenir e coibir esses crimes", assegurou Jaqueline.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Crespo pode pagar até R$ 1,6 milhão a empresa de auditoria

Morre a cantora Vanusa, que ficou popular na TV com sua união de beleza e talento

Vereador faz live no meio do mato com risco de ser picado por bichos peçonhentos

Sorocaba totaliza quase 15 mil recuperados da Covid-19

Carro capota, para em córrego e motorista quase se afoga

Prefeito da capital suspende rodízio radical e pede antecipação de feriados para "parar" cidade