Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Trump diz que vai retomar tarifas de aço e alumínio do Brasil e da Argentina

Foto: divulgação
Postado em: 02/12/2019

Compartilhe esta notícia:

 

Gustavo Uribe, FOLHAPRESS


Os Estados Unidos irão impor tarifas sobre as importações de aço e alumínio procedentes de Brasil e Argentina, anunciou nesta segunda-feira (2) o presidente Donald Trump em seu perfil no Twitter.


"Brasil e Argentina desvalorizaram fortemente suas moedas, o que não é bom para nossos agricultores", tuitou Trump. "Portanto, com vigência imediata, restabelecerei as tarifas de todo aço e alumínio enviados aos Estados Unidos por esses países"​.


Trump também pediu que o Federal Reserve (banco central dos EUA) impeça que países tomem vantagem de um dólar mais forte, desvalorizando suas moedas.


O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda que, se for preciso, telefonará para Trump para encontrar uma solução para a ameaça de retomada das tarifas de importação sobre o aço e o alumínio do Brasil e da Argentina.


Na entrada do Palácio do Alvorada, onde parou para conversar com o grupo de eleitores, o presidente disse que tratará o assunto na tarde desta segunda com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e ressaltou que tem um "canal aberto" com Trump.


"Eu vou conversar com o Paulo Guedes. Se for o caso, ligo para o Trump. Eu tenho um canal aberto com ele", disse. "Eu converso com o Paulo Guedes e depois dou a resposta. Para não ter que recuar", afirmou Bolsonaro.


Em novembro, a cotação do dólar teve alta de quase 6%, atingindo pelo terceiro recorde seguido o valor de R$ 4,2580 na quarta-feira (27). Na manhã desta segunda, a opera com alta de 0,25% à R$ 4,23.


Os principais motivos que justificam a alta do câmbio estão a saída de dólares do país, a frustração com o leilão do pré-sal e a fala do ministro Paulo Guedes (Economia) em evento em Washington, onde afirmou que o país deveria se acostumar com o elevado patamar do câmbio e que, nesse cenário, as indústrias devem vender mais para fora.


Em março de 2018, Trump estabeleceu tarifas de 25% sobre o aço e 10% sobre o alumínio importados ao país, um dos maiores compradores mundiais desses insumos. À época, o governo brasileiro disse que as tarifas estabelecidas eram injustificadas, mas que permanecia aberto para encontrar uma solução.


Já em agosto do mesmo ano, o governo norte-americano voltou atrás e anunciou um alívio nas cotas de importação acima dos percentuais livres de sobretaxas.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Veja a reação dos secretários de Crespo ao serem conduzidos à delegacia

Jair Bolsonaro desautoriza filho e diz que pena de morte não será discutida no Brasil

População pode participar de campanha para escolha do nome da onça-pintada

Moro nega ‘anormalidade ou direcionamento’ em troca de mensagens com Dallagnol

Aumenta número de vítimas que denunciam "motoboy maníaco" por ataque sexual

Aneel aprova volta do corte de energia por inadimplência na pandemia