Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Tribunal de Justiça nega pedido de Marinho Marte voltar à Câmara de Sorocaba

Postado em: 13/09/2018

Compartilhe esta notícia:

Por Cida Muniz

O desembargador e relator Coimbra Schmidt, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ), negou o pedido de agravo de instrumento do vereador afastado Marinho Marte (PPS) para voltar à Câmara Municipal de Sorocaba. Marinho está afastado em razão de uma ação civil impetrada pelo Ministério Público em razão de acusação de improbidade administrativa. A ação foi impetrada pelo promotor Orlando Bastos.

Marinho Marte e o seu ex-assessor Ilzo Lourenço são acusados de cobrarem o chamado “mensalinho” de assessores enquanto foi vereador, sendo que a prática teria continuado quando ele exerceu o cargo de secretário de Relações Institucionais e Metropolitanas na Prefeitura de Sorocaba.

O juiz Alexandre Dartanhan de Mello Guerra decidiu que Marinho Marte e Ilzo devem ficar afastados do cargo e manter distância das testemunhas.

O vereador afastado recorreu da decisão ao TJ, sendo que o relator determinou que ambos, Marinho e Ilzo, continuem afastados. A ação está calculada pelo promotor em R$ 666.250,00.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Governo Bolsonaro vincula mortes e casos de Covid a governadores adversários

Anselmo Neto, do Podemos, é anunciado como pré-candidato a vice-prefeito na chapa do PSDB

Traficante de 18 anos é flagrado pela GCM com quase 400 porções de drogas na Vila Helena

Polícia apreende alimentos vencidos em churrascaria

Paula Fernandes e Luan Santana lançam ‘Juntos’, versão brasileira de ‘Shallow’

Salles diz que governo é responsável por fiscalizar apenas 6% do Pantanal e defende ampliação do gado para evitar incêndios