Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Transporte Coletivo em Sorocaba pode parar nesta quinta-feira; empresas não pagaram o vale

Arquivo
Postado em: 22/07/2020

Compartilhe esta notícia:

O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região informou na tarde desta qaurta-feira (22) que as empresas que operam o transporte urbano em Sorocaba, Consor e STU, não pagaram o adiantamento salarial aos trabalhadores e trabalhadoras em transporte no dia 21, como determina o acordo coletivo de trabalho da categoria. Este é o segundo mês, no período de pandemia, que as empresas atrasam pagamento e a categoria está decidida a realizar protesto a partir das 16h, desta quinta-feira (23), caso o depósito do “vale” não seja realizado.

A data limite foi definida em audiência de conciliação realizada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, por videoconferência, na terça-feira (21), com a participação do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região, as empresas Consor e STU, a Prefeitura de Sorocaba e a Urbes – Trânsito e Transportes.

“Não iremos tolerar mais atrasos e alertamos a população que, caso não ocorra o pagamento do vale, os trabalhadores irão iniciar protesto imediatamente”, afirma o presidente interino do Sindicato dos Rodoviários, Adalberto de Souza Carvalho, Dadá.

Não pagamento do acordo da MP 936 pode levar categoria à greve

A audiência de conciliação no TRT-15ª foi provocada pela CONSOR e STU após o Sindicato dos Rodoviários protocolar notificação de greve nas empresas, no dia 10 de julho, porque as mesmas informaram a entidade sindical de que não iriam efetuar o pagamento da diferença salarial dos meses da pandemia, que ficou em atraso e no acordo coletivo de trabalho de adesão à Medida Provisória 936/2020 (Lei 14.020 de 06 de julho de 2020) ficou para ser acertado nos meses de agosto, setembro, outubro e novembro.

“A categoria é diariamente exposta à contaminação pelo coronavírus e não é justo ficarem sem os salários atrasados. Se não ocorrer o pagamento corretamente no 5º dia útil de agosto, os trabalhadores irão paralisar as atividades por tempo indeterminado”, informa Adalberto.

Os trabalhadores(as) em transportes estão entre as categorias com maior risco de contágio por Covid-19, tanto que os testes realizados após solicitação do Sindicato apontaram uma contaminação de praticamente 7% da categoria.

Para decidir essa questão, uma reunião entre Sindicato dos Rodoviários, empresas, Prefeitura de Sorocaba e Urbes ficou agendada para o dia 27 de julho, às 15h, na Urbes. 

A audiência no TRT-15ª foi presidida pela vice-presidente do Tribunal, desembargadora dra. Tereza Aparecida Asta Gemignani, e o Ministério Público do Trabalho esteve representado pelo procurador do Trabalho dr. Nei Messias Vieira.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Faculdade realiza feira de adoção de animais

Ônibus podem parar a partir de domingo; sindicato notificará Urbes nesta quinta

Polícia esclarece morte de torneiro mecânico executado em trânsito; esposa é suspeita de encomendar o crime

Programa "Prefeitura no seu bairro" volta ao Santa Luiza, acompanhado de Sérgio Meneguelli

Exposição de miniaturas de locomotivas no MEFS pode ser vista até dia 31 de julho

Constantino: quarentena ignora desespero do povo pobre; ouça o comentarista do Jornal da Manhã