Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Sorocaba registrou 1.070 casos de dengue; dados foram fornecidos pela Secretaria de Saúde

Postado em: 16/12/2019

Compartilhe esta notícia:

A Secretaria da Saúde (SES) divulgou, o Boletim Epidemiológico nº29. O documento elaborado e emitido pela Vigilância em Saúde do município traz dados referentes aos casos de arboviroses (dengue, chikungunya, zika e febre amarela) e sarampo.

De acordo com a SES, Sorocaba registrou 1.070 casos confirmados de dengue (909 autóctones, 109 importados e 52 indeterminados), 89 de chikungunya (78 autóctones, cinco importados e seis indeterminados) e um caso importado de febre amarela, infectado na cidade de Cajati. Nenhum caso de zika foi registrado. Foi confirmado um óbito por dengue ocorrido em junho, sendo a paciente do sexo feminino de 54 anos, sem comorbidades.

Segundo a Vigilância Epidemiológica, a curva de tendência dos casos de dengue em Sorocaba no ano de 2019 evidencia um momento epidêmico, no primeiro semestre. No entanto, atualmente, os casos estão dentro dos limites esperados.

Sarampo

A Secretaria da Saúde (SES), por meio da Vigilância Epidemiológica Municipal, identificou 65 casos confirmados de sarampo em Sorocaba. A maioria dos casos é do sexo masculino, com maior número na faixa etária de 20 a 34 anos. Casos confirmados ocorreram em todas as áreas do município, sendo a confirmação feita por exame laboratorial, no momento sendo utilizado técnica de detecção de anticorpos (sorologia).

Ainda de acordo com a SES, a vacina é a melhor forma de prevenção da doença, tendo sido estendida a vacinação contra sarampo para crianças a partir de 6 meses a 11 meses de idade, além das doses de rotina aplicadas aos 12 e 15 meses de idade. Todos as pessoas de 1 a 29 anos devem ter comprovação de duas doses de vacina e indivíduos de 30 até a 59 anos, uma dose de vacina contra o sarampo. Pessoas acima de 60 anos não necessitam comprovação de vacinação, pois em geral tiveram contato com o vírus na infância, sendo consideradas imunes.

Pessoas que apresentem febre e exantema (manchas vermelhas no corpo), associadas a sintomas respiratórios, são casos suspeitos de sarampo e devem procurar atendimento médico para seguirem as orientações de afastamento do convívio social enquanto estiverem no período de transmissão (6 dias antes do exantema até 4 dias após).

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Votorantim confirma mais 10 casos de novo coronavírus

Votorantim registra cinco casos de sarampo; confira locais de vacinação

Adolescente que morreu em acidente de moto é sepultado em Salto de Pirapora

Bancos fecham nesta terça e no dia 1º e voltam a abrir somente na quinta-feira

“O Sétimo Guardião” e a volta do realismo fantástico ao horário nobre das novelas

Crespo irá a escola que sofreu com falta de papel higiênico para entregar livros do Sesi