Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Sorocaba registra até outubro 1,8 mil casos de sífilis e 155 de HIV

Postado em: 04/12/2018

Compartilhe esta notícia:

A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria da Saúde (SES), lançou oficialmente nesta segunda-feira (3), a campanha ‘Dezembro Vermelho’, instituída por meio de uma lei federal (Nº 13.504), com foco principal na prevenção ao HIV e Sífilis, as chamadas doenças sexualmente transmissíveis.

Até outubro de 2018, Sorocaba registrou 1.800 casos de sífilis e 155 de HIV. Já em 2017, a cidade atingiu 2.459 casos de sífilis e 240 de HIV. De acordo com a Secretaria da Saúde (SES), o Programa Municipal de IST/HIV/AIDS/Hepatites Virais assiste cerca de 2.300 pacientes que vivem com HIV.

Embora a campanha tenha seu ápice no mês de dezembro, o trabalho de conscientização já vem sendo feito pela SES que intensificou as ações nas unidades de saúde do município sobre a importância do diagnostico da doença. A campanha é constituída de um conjunto de atividades e mobilizações em consonância com os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS), integrado em toda administração pública, com entidades da sociedade civil organizada e organismos internacionais.

O Dezembro Vermelho tem foco na prevenção, assistência, proteção e promoção dos direitos humanos das pessoas que convivem com HIV/AIDS. Vale ressaltar que fora do período de campanha, a cidade já conta com Centro de Orientação e Apoio de Sorocaba (Coas), unidade que integra a rede do Programa Municipal de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST/Aids) da SES. O local oferece testes rápidos para HIV e Sífilis à população. Já nas UBSs da cidade, são disponibilizados os testes convencionais, cujo resultado fica pronto em uma semana.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Salles diz que governo é responsável por fiscalizar apenas 6% do Pantanal e defende ampliação do gado para evitar incêndios

Parque Tecnológico prepara a 1ª Copa Sorocabana de Foguete de Garrafa PET

Homem é preso por agredir esposa com golpes de faca e de martelo em Pilar do Sul

Câmara faz sessão extraordinária nesta 5ª pra criar cargo com salário de R$ 19 mil

América Latina é o epicentro da pandemia, e Brasil é país mais preocupante, diz OMS

Flordelis colocou arsênico na comida de pastor e financiou compra de arma, diz polícia