Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Sorocaba registra 4 novas mortes e mais 41 casos confirmados do novo coronavírus

Agência Sorocaba
Postado em: 22/05/2020

Compartilhe esta notícia:

Mais 41 novos casos do novo coronavírus foram confirmados nesta sexta-feira (22) em Sorocaba. Com isso, a cidade chegou ao total de 618 casos. Deste total, 33 estão internados (16 em UTI) e o total de recuperados e/ou em estado de recuperação atingiu 548. Os óbitos com a confirmação da doença aumentaram de 33 para 37.

A cidade também passou de 133 para 163 pessoas com suspeita de contaminação pelo novo coronavírus e que aguardam resultados. Entre todos os suspeitos, 48 estão internados em hospitais da cidade, sendo 10 em UTI. Os óbitos em investigação aumentaram para quatro. O número de descartados por resultados negativos da doença aumentou para 1.449.

Quatro novas mortes

Também nesta sexta-feira (22), a cidade contabilizou mais quatro mortes por conta da Covid-19. As vítimas foram três homens e uma mulher. O primeiro homem faleceu nesta quinta-feira (21), tinha 30 anos, pneumopatia e era imunodeprimido. Ele estava internado num hospital público de Sorocaba. Já o segundo morreu no dia 12 de maio e era cardiopata, tinha hepatite e pneumopatia. Ele tinha 48 anos e estava internado num hospital na capital paulista.

O terceiro homem tinha 76 anos, era diabético, hipertenso e possuía insuficiência renal. Ele faleceu no dia 15 de maio e estava internado em Votorantim. A quarta vítima do sexo feminino era hipertensa e diabética. Ela tinha 57 anos e faleceu nesta quinta-feira (21) em um hospital público de Sorocaba.

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Taxa de desemprego cai em 16 estados, revela IBGE

Novo ministro da Justiça escolhe coronel da PM para Secretaria Nacional de Segurança Pública

Prefeita nomeia Marcelo Carriel como novo secretário de Segurança Urbana de Sorocaba 

Veja os bairros que serão contemplados com novas creches em Sorocaba

Filho tenta matar o pai a facadas e golpes de capacete por "tirá-lo de brisa"

Criação de cargos desejada pelo Executivo custaria milhões aos cofres públicos