Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Sertanejo mineiro Victor Chaves é condenado a pagar R$ 20 mil à ex-mulher grávida após agressão

Foto: Folhapress
Postado em: 13/01/2020

Compartilhe esta notícia:

Folhapress

 

O cantor Victor Chaves, que fazia dupla sertaneja com o irmão Léo Chaves, foi condenado em primeira instância em Belo Horizonte (MG) por conta da agressão à ex-mulher dele, em 2017.

 

De acordo com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, ele foi condenado a cumprir 18 dias em regime simples e aberto. Porém, a juíza do caso deu a ele o benefício de suspensão condicional da pena, pelo prazo de dois anos. Ele também terá de pagar R$ 20 mil à ex por danos morais. Victor já recorreu.

 

O caso está com o Ministério Público de Minas e segue em segredo. Procurado, Victor não havia respondido até a publicação deste texto.

 

Em 2017, Victor Chaves foi acusado de agredir a então esposa Poliana Bagatini Chaves. Grávida de quatro meses, Poliana Bagatini registrou um boletim de ocorrência acusando Victor de jogá-la no chão e chutá-la várias vezes, em fevereiro daquele ano.

 

A Polícia Civil de Minas indiciou à época o cantor por vias de fato, uma contravenção penal, após analisar as imagens de segurança do prédio de Victor.

 

Em vídeo postado em sua conta no Instagram naquela semana, o cantor declarava que estava sendo indiciado por contravenção e não havia machucado ninguém. "O que eu pratiquei foi um ato de desespero para conter uma pessoa que estava completamente fora de si para pegar uma criança de um ano. Pela minha filha, o que eu fiz, eu faria de novo", afirmou.

 

Em entrevista ao Fantástico, Victor se pronunciou pela primeira vez sobre o caso e negou as acusações de agressão. "Eu jamais agrediria alguém na minha vida, muito menos a minha esposa, que está grávida do João", afirmou.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

4 em 10 dizem que Bolsonaro não fez nada de positivo, aponta Datafolha

PF indicia Temer e mais dez em inquérito sobre Decreto dos Portos

DDM busca dados de motoristas do Uber no caso do estupro de advogada

Navio com dois suspeitos de coronavírus atraca em Santos nesta segunda

Mulher de 20 anos dá à luz em UPH sem saber que era gestante; bebê passa bem

Chefe do tráfico é preso e outros dois são presos com drogas na Zona Norte