Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Seis filmes do diretor Denis Villeneuve para ver antes da estreia de “Duna”

Postado em: 19/03/2019

Compartilhe esta notícia:

Erick Rodrigues

A Warner Bros. e a Legendary Entertainment anunciaram, nesta semana, o início das filmagens de “Duna”, filme dirigido por Denis Vlleneuve, um dos mais criativos e atuantes do cinema atualmente.

“Duna” vai ser uma adaptação da obra literária homônima de Frank Herbert. O romance já teve uma versão lançada em 1984, dirigida por David Lynch e protagonizada por Kyle MacLachlan, Patrick Stewart e pelo cantor Sting.

A versão de Denis Villeneuve vai contar a história de um jovem que viaja para o planeta mais perigoso do universo para garantir o futuro da vida, da família e do povo dele. A sinopse divulgada também detalha que, quando um conflito por um recurso existente no planeta é desencadeado, só o domínio do medo pode garantir a sobrevivência.

O novo “Duna” vai contar com um elenco de peso, encabeçado pelos atores Timothée Chalamet, Jason Momoa, Javier Bardem, Josh Brolin e Rebecca Ferguson.

Com bons serviços prestados à sétima arte, Villeneuve pode ser uma boa opção para comandar a nova adaptação da ficção científica. A filmografia do cineasta, formada por longas dos mais variados gêneros, geralmente, alia um bom roteiro a propostas estéticas interessantes, que resultam em verdadeiras imersões do espectador nas tramas.

Antes da estreia de “Duna”, que só deve acontecer em 2020, vale a pena entrar em contato com outros filmes do diretor, que podem ajudar a entender mais sobre o estilo de Denis Villeneuve.

SEIS FILMES DE DENIS VILLENEUVE

width=300
Divulgação

– Incêndios (2010)

Baseado na peça teatral homônima, escrita pelo libanês Wajdi Mouawad, “Incêndios” é uma das obras mais bem avaliadas do diretor pela crítica. Indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, o longa conta a história de gêmeos que, com a morte da mãe, descobrem ter um irmão mais velho. No testamento, a mãe dá a eles ordens específicas para que entreguem duas cartas: uma ao pai e outra ao irmão mais velho recém-descoberto. A tarefa leva os protagonistas a uma busca pelo passado, que envolve uma realidade diferente no Oriente Médio, e a uma reviravolta inacreditável na vida da família. Aqui, Villeneuve conduz, com maestria, uma história tensa, com um desfecho pesado e tocante. Não foi à toa que, por conta desse filme, ele atraiu ainda mais atenções em Hollywood.

width=300
Divulgação

– Os Suspeitos (2013)

Como se não bastasse a habilidade com o drama, Villeneuve ainda consegue construir um suspense de fazer qualquer um roer as unhas de tensão. “Os Suspeitos” trata do desaparecimento de duas meninas, cujas famílias desesperadas resolvem procurar a polícia. O caso vai parar nas mãos do detetive Loki (Jake Gyllenhaal), que chega até um suspeito, liberado em seguida por falta de provas. Keller (Hugh Jackman), o pai de uma das meninas, no entanto, convicto da culpa do suspeito, se deixa levar pela raiva para tentar descobrir a verdade. Longo, o filme enche o espectador de dúvidas e testa os limites de tensão, criando uma atmosfera densa e sequências intensas.

width=300
Divulgação

– O Homem Duplicado (2013)

Baseado na obra de José Saramago, “O Homem Duplicado” também mostra o talento do diretor para criar suspenses e enigmas nas telas. Aqui, um professor de história, vivido por Jake Gyllenhaal, descobre que existe um homem exatamente igual a ele. A curiosidade em torno desse sujeito faz com que as vidas dos dois se misturem em uma teia formada por percepções confusas entre realidade e ilusão. Ao espectador, cabe montar um quebra-cabeça para descobrir o que há de realidade nas histórias dos personagens, mas a resposta para esse enigma pode ser que nunca venha.

width=300
Divulgação

– Sicario (2015)

Uma operação para conter o tráfico de drogas, comandado por um cartel mexicano, é o tema central explorado pelo diretor em “Sicario”. Emily Blunt interpreta uma agente do FBI que decide participar da ação, comandada pela CIA. Para isso, um grupo de oficiais é mandado para o México com a intenção de acabar com as operações do cartel. O que se encontra do outro lado da fronteira, no entanto, é violência, frustração e condutas nem sempre corretas para atingir os objetivos. No longa, além de explorar o suspense, Villeneuve ainda cria boas sequências de ação, que ajudam a criar outro bom desempenho do cineasta nas telonas.

width=300
Divulgação

– A Chegada (2016)

Deixando a marca dele na ficção científica, Villeneuve dirige uma história que vai além da vinda de extraterrestres para a Terra. Em “A Chegada”, Amy Adams é uma especialista em linguística procurada para analisar se a presença de naves, espalhadas por diversos cantos do planeta, representa uma ameaça para a humanidade. Para essa descoberta, no entanto, é necessário um árduo trabalho para traduzir os símbolos usados pelos extraterrestres na comunicação. Com calma e apostando na trama, apesar de ser considerada difícil, o diretor constrói um roteiro que prende a atenção do início ao fim e alimenta ainda mais o imaginário do espectador sobre a existência de vida fora da Terra.

width=300
Divulgação

– Blade Runner 2049 (2017)

Villeneuve sempre pareceu a escolha certa para retomar a franquia “Blade Runner”. Essa expectativa foi atingida com sucesso e criou uma ficção científica que respeita a obra original e, ao mesmo tempo, funciona de forma independente e cheia de personalidade. Esteticamente arrojado e grandioso, “Blade Runner 2049” traz um roteiro que flerta o tempo todo com ilusões sobre realidade e artificialidade. A narrativa sobre o caçador de replicantes que se vê diante de um mistério surpreende e provoca reflexões. A valorização da humanidade também é uma discussão interessante e reforçada pelo olhar criativo do diretor.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

TSE convida partidos políticos para acompanhar totalização de votos

Moro se opõe a Bolsonaro e forma bloco de apoio a Mandetta com Guedes

Justiça eleitoral concede direito de resposta a Bolsonaro

Venda de carros usados volta a crescer, mas há forte depreciação nas lojas durante a pandemia

Facens é considerada referência nacional em ensino superior de Engenharia

Urbes consegue liminar na Justiça para que ônibus voltem a circular imediatamente