Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Nova fase de programa habitacional que atenderá idosos contemplará Sorocaba

Postado em: 01/10/2019

Compartilhe esta notícia:

Sorocaba estará na segunda fase do Programa Vida Longa, do governo do Estado, que prevê a construção de empreendimentos especialmente projetados para atender às necessidades habitacionais de idosos que vivem sozinhos, em situação de vulnerabilidade social.

Nessa segunda etapa, o programa atenderá os municípios onde já existe a Vila Dignidade, como é o caso de Sorocaba. A prefeita Jaqueline Coutinho conseguiu esse compromisso do secretário de Estado da Habitação, Flávio Amary, durante encontro ocorrido nesta terça-feira (1º), em São Paulo, logo após o lançamento do Vida Longa. Nessa primeira etapa serão viabilizadas 152 unidades habitacionais em seis municípios, cujos convênios serão celebrados ainda em 2019.

O encontro entre a prefeita e o secretário estadual ocorreu à tarde, na sede da Secretaria de Estado da Habitação, no chamado Centro Histórico de São Paulo, na rua Boa Vista. Durante a reunião, ambos falaram sobre ações e projetos que possam resultar em parcerias envolvendo Estado e município no que se refere às questões voltadas à regularização fundiária e implementação de novas moradias, por meio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU).

Flávio Amary explicou que o Programa Vida Longa é um aperfeiçoamento do antigo Vila Dignidade – lançado em 2009 pelo ex-governador José Serra (PSDB), “totalmente remodelado e com novo conceito”. Mediante determinadas inovações e adequações, um novo projeto arquitetônico foi concebido para permitir maior compatibilidade com a Política de Assistência Social, bem como com as diretrizes do Programa São Paulo Amigo do Idoso da Secretaria de Desenvolvimento Social, que visa a criação de territórios mais amigáveis às pessoas idosas. O novo conceito pretende proporcionar, segundo ele, mais conforto e promover maior socialização dos moradores, resgatando o modelo de convivência.

O programa

O lançamento do programa foi feito pelo governador João Dória nesta terça-feira, dia 1º, quando se comemora o Dia do Idoso. O secretário de Igualdade e Assistência Social (Sias), da Prefeitura de Sorocaba, Paulo Henrique Soranz, esteve presente.

Na primeira fase do programa, destinado a idosos que vivem sozinhos e têm renda de até dois salários mínimos, seis cidades do interior ganharão os condomínios: Bauru (22 casas), Barretos (28 casas), Bragança Paulista (28), Santa Bárbara d’Oeste (28), São Roque (20) e São José do Rio Pardo (26). O custo total será de R$ 18,7 milhões. A ideia é chegar a 50 cidades até 2022. As obras, ainda segundo o governo do Estado, começam em até 60 dias. As casas terão 28 m² e os condomínios terão pista de caminhada, academia ao ar livre e espaço gourmet, com churrasqueira e forno de pizza.

Os prefeitos dos municípios onde o programa chegará deverão doar os terrenos para a construção dos imóveis e farão a gestão e manutenção dos empreendimentos. O morador não pagará taxa de ocupação nem contas de água e luz.

Também foram anunciados 45 novos Centros de Convivência do Idoso e Centros Dia do Idoso e a implantação do Serviço de Busca Ativa em Domicílio, a fim de prevenir a fragilização de vínculos, o isolamento social e as situações de violência das pessoas acima de 60 anos, especialmente as mulheres. Para completar o conjunto de ações, foram entregues o Selo Amigo do Idoso para os municípios que se destacaram em ações voltadas ao bem-estar das pessoas com mais de 60 anos.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Quatro estados pedem ajuda das Forças Armadas para combate a incêndios

1º Congresso de Empreendedorismo acontece no próximo dia 18

Parques, Zoológico e Jardim Botânico serão reabertos ao público no dia 20 de outubro em Sorocaba

Implementação do 5G só começa em 2022, diz ministro da Ciência

Ladrão que furtava creche em Sorocaba tenta se esconder da GCM, mas é encontrado e preso

Cantora Beth Carvalho morre no Rio, aos 72 anos