Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

“Scandal” encerra trajetória com desfecho aberto e coerente para os personagens

Postado em: 04/09/2018

Compartilhe esta notícia:

Mais do que nunca, Olivia Pope (Kerry Washington) esteve no centro dos conflitos da sétima e última temporada, que terminou nesta segunda-feira (3), no Brasil, depois de muito atraso em relação à exibição nos Estados Unidos. Após voltar à Casa Branca como chefe de gabinete de Mellie (Bellamy Young), a protagonista passou por mudanças ao ceder aos efeitos de estar “no topo”. Também como a nova Comandante do B-613, a organização secreta apontada como a verdadeira sustentação do governo, Olivia conspirou e armou para conseguir se manter no controle das decisões políticas, indo frequentemente contra os plano da presidente.

Após passar um tempo praticamente exilada do convívio político e dos amigos, principalmente pela decisão de matar o presidente de um país do Oriente Médio, cujas negociações de paz estavam sob o comando de Mellie, Olivia se vê envolvida em uma nova conspiração para tomar o poder e cujo personagem central é, mais uma vez, um vice-presidente. Agora, Cyrus Beene (Jeff Perry) está interessado em tirar a presidente do Salão Oval e assumir o protagonismo político dos Estados Unidos. Para isso, foi capaz de armar o sequestro do próprio avião e jogar todas as suspeitas de tentativa de assassinato em cima de Mellie.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Parlamentares e dirigentes partidários estimam adiar 1º turno das eleições para 15 de novembro

Carreata em São Paulo defende Bolsonaro e mira Doria e Maia em meio a pedidos de intervenção militar

Bolsonaro mostra mensagens de Zambelli e Moro que provariam que não houve interferência na PF

Artistas de Sorocaba receberão auxílio emergencial pelo governo de São Paulo

Sorocaba registra 494 casos de dengue em 2020, informa novo boletim da prefeitura

MEC oferece cursos para capacitação de professores online e gratuitos