Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

“Scandal” encerra trajetória com desfecho aberto e coerente para os personagens

Postado em: 04/09/2018

Compartilhe esta notícia:

Mais do que nunca, Olivia Pope (Kerry Washington) esteve no centro dos conflitos da sétima e última temporada, que terminou nesta segunda-feira (3), no Brasil, depois de muito atraso em relação à exibição nos Estados Unidos. Após voltar à Casa Branca como chefe de gabinete de Mellie (Bellamy Young), a protagonista passou por mudanças ao ceder aos efeitos de estar “no topo”. Também como a nova Comandante do B-613, a organização secreta apontada como a verdadeira sustentação do governo, Olivia conspirou e armou para conseguir se manter no controle das decisões políticas, indo frequentemente contra os plano da presidente.

Após passar um tempo praticamente exilada do convívio político e dos amigos, principalmente pela decisão de matar o presidente de um país do Oriente Médio, cujas negociações de paz estavam sob o comando de Mellie, Olivia se vê envolvida em uma nova conspiração para tomar o poder e cujo personagem central é, mais uma vez, um vice-presidente. Agora, Cyrus Beene (Jeff Perry) está interessado em tirar a presidente do Salão Oval e assumir o protagonismo político dos Estados Unidos. Para isso, foi capaz de armar o sequestro do próprio avião e jogar todas as suspeitas de tentativa de assassinato em cima de Mellie.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Furar o teto de gastos poderia levar a impeachment de Bolsonaro, diz Guedes

Metalúrgico saiu para jogar lixo em contêiner quando foi morto a tiros

Vídeo: Líder de Crespo faz retratação pública por ofensas a professores

Vítima flagra bandido dentro de seu carro tentando furtar aparelho de som

Tarado ataca mulheres em estrada: vítima entrou em luta corporal com agressor

2ª edição do ‘Volta à Caserna’ é realizada no Paço Municipal