Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Saae-Sorocaba busca justiça tarifária com troca de hidrômetros

Postado em: 26/02/2019

Compartilhe esta notícia:

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Sorocaba (Saae-Sorocaba) trocou cerca de 35 mil hidrômetros em toda a cidade, nos últimos 14 meses. Desde novembro de 2017 a autarquia intensificou a substituição dos equipamentos defasados por novos, dotados com moderna tecnologia e que registram com exatidão o consumo de água, seguindo todas as normas de certificação do Inmetro. Os 35 mil hidrômetros substituídos correspondem a 15% das cerca de 227 mil ligações de água do Saae-Sorocaba, que abastecem os imóveis da população. A substituição faz parte do Programa de Controle e Redução de Perdas de Água Tratada e de Receita.

O Saae-Sorocaba atua em várias frentes de trabalho para reduzir a perda de água tratada, investindo na modernização do sistema de distribuição para diminuir a incidência de vazamentos na rede pública. Um dos exemplos é a instalação de macromedidores, equipamentos que permitem a aferição do volume de água que passa por diferentes pontos da rede pública, para identificar e corrigir eventuais perdas.

“A água está cada vez mais escassa, não podemos desperdiçar com vazamentos ou consumo exagerado. A cobrança pelo exato volume gasto estimula a conscientização, a economia e permite o reinvestimento para a prestação de um serviço cada vez mais eficaz”, explica o diretor-geral do Saae-Sorocaba, Ronald Pereira da Silva. Ele enfatiza que a tarifa de água paga pelo sorocabano é uma das mais baratas de todo o Estado de São Paulo e do país.

Economia financeira e preservação de mananciais são benefícios aos sorocabanos

As ações de combate à perda influenciam diretamente no bolso do consumidor, já que toda água tratada que se desperdiça utilizou produtos químicos no processo de tratamento e energia elétrica na distribuição. A diminuição desses custos contribui para que os futuros reajustes tarifários sejam inferiores.

Há ainda o reflexo direto na preservação dos mananciais, pois deixa de ser necessário retirar da natureza o volume que atualmente se perde em vazamentos. Outra vantagem é que todos pagam o justo pelo o que consomem, já que quando um hidrômetro marca a menos, a tendência é que o consumidor acabe utilizando mais água ou adiando consertos em vazamentos nos imóveis.

Uma média de 3.200 hidrômetros continua sendo trocada todos os meses. O diretor Operacional de Água do Saae-Sorocaba, Marcelo Moretto, diz que a troca será ininterrupta até que chegará a situação que nenhum hidrômetro instalado nos imóveis tenha mais de cinco anos de uso, ou seja, utilizem sempre tecnologia moderna e registrem o consumo com exatidão.

Neste momento estão sendo substituídos os hidrômetros com mais de cinco anos de uso nas regiões da Vila Barão e Wanel Ville. A partir da próxima semana está previsto o início das substituições nas regiões da Vila Angélica e Jardim São Guilherme. Mas independente da localização da cidade, qualquer pessoa que tenha um hidrômetro com mais de cinco anos de uso pode pedir a substituição ao Saae-Sorocaba, que é feita gratuitamente, desde que não haja avaria por mau uso.

Novos equipamentos são precisos e detectam consumos mínimos

Os hidrômetros que estão sendo instalados registram com mais precisão os menores volumes de água, reduzindo as perdas nas medições. Eles também são equipados com válvulas antirretorno, que impedem a volta por gravidade para a rede na rua, da água que já chegou no do imóvel do consumidor

São hidrômetros volumétricos, cujo princípio de funcionamento é baseado na medida real de volumes, a partir do enchimento e o esvaziamento, de forma cíclica, de sua câmara. A troca pelo novo equipamento é feita sem nenhum custo extra aos consumidores.

Essa característica torna-o mais sensível às baixas vazões em relação aos hidrômetros anteriormente instalados em Sorocaba, cujo princípio é o velocímetro, que registra a velocidade com que a água passa. Outra vantagem do equipamento é que, mesmo que esteja desnivelado, ele ainda registra com precisão a medição.

Profissionais jamais ultrapassam local onde está instalado o hidrômetro

Os funcionários profissionais que realizam a troca de hidrômetros jamais solicitam qualquer pagamento. A troca do hidrômetro é gratuita. Também não existe a necessidade de ultrapassarem o local onde está situado o hidrômetro.

Todos eles utilizam crachá de identificação e trabalham uniformizados, com camisa azul-claro, calças azul-anil e sapatos pretos, com a inscrição “A Serviço do Saae Sorocaba”.

Quem tiver dúvida ao receber a visita para a substituição deve orientações ao Saae/Sorocaba, por meio dos telefones 0800 770 11 95 (ligação gratuita) ou 3224-5969.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Como evitar riscos em procedimentos estéticos

Prefeitura amplia horário de atendimento na Policlínica

Doria diz que Datena "não é médico" em discussão ao vivo sobre Coronavac

Bolsonaro muda discurso e agora diz que anunciará seus candidatos duas semanas antes da eleição

Motociclista fratura a coluna e morre após acidente no Jardim Gonçalves

Após arroz, alta de material de construção entra na mira do governo contra inflação