Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Qualidade inferior de máscaras compradas sem licitação motivou ação policial no Paço

Foto: Gustavo Ferrari/Ipa Online
Postado em: 08/06/2020

Compartilhe esta notícia:

A Polícia Civil de Sorocaba, juntamente com o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), revelou, durante entrevista coletiva (assista abaixo), nesta tarde de segunda-feira (8), que a Prefeitura de Sorocaba pagou R$ 900 mil para comprar 60 mil máscaras de proteção respiratória. 

 

O valor seria três vezes mais do que os equipamentos de proteção individual valem.


Conforme revelaram o delegado da Delegacia Seccional, Wilson Negrão, e a promotora do Gaeco, Maria Aparecida Castanho, a "Operação Bordeline", cumpriu mandados de busca e apreensão tanto na Prefeitura de Sorocaba quanto no Almoxarifado Municipal e apreendeu equipamentos de proteção individual, adquiridos com dispensa de licitação e com qualidades inferiores aos valores aferidos.

Durante a diligência na prefeitura, foram verificadas notas de compra na Secretaria de Administração e no Almoxarifado do Paço.

O contrato com licitação dispensada é de R$ 900 mil, para 60 mil máscaras. A licitação foi dispensada por causa do decreto de calamidade pública.


Ainda na coletiva, tanto o delegado quanto a promotora não responderam se a prefeitura é vítima de uma quadrilha da empresa que forneceu o material ou é coautora do crime.

 

A investigação segue sob sigilo.

 

Posicionamento da Prefeitura de Sorocaba

 

"A Prefeitura de Sorocaba informa que na manhã desta segunda-feira (8) a Polícia Civil e o Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpriram mandado de busca e apreensão no Departamento de Licitação da Secretaria de Administração e também no Almoxarifado Municipal, ocasião em que foram solicitados documentos referentes a dois processos, sendo um de compra de máscaras respiratórias e outro para prestação de serviço de ambulância para atendimento integral, com atendimento domiciliar, remoções e transferências pré-hospitalares e inter-hospitalares de suspeitos e/ou confirmados de Covid-19 a serviço da Secretaria da Saúde.

A Prefeitura de Sorocaba esclarece que está colaborando integralmente com as autoridades. Informa ainda que todos os processos licitatórios e de compra de equipamentos de prestação de serviços, sobretudo os que envolvem ações para a prevenção e combate à Covid-19 são fiscalizados por órgãos de controle interno, como a Controladoria Geral do Município, havendo procedimentos fortemente instruídos documentalmente no âmbito de auditoria e corregedoria que analisam todas as contratações.

No caso específico da ação desta segunda-feira a Prefeitura informa que está solicitando à Justiça informações referentes ao teor que embasa a denúncia encaminhada ao Gaeco para que possa analisar juridicamente, assim como para que possa se manifestar acerca do assunto".

 

Assista a coletiva

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Trump comemora fechamento dos EUA contra a Covid-19 e lamenta situação do Brasil

‘CPI do Menor’ ouvirá representantes de Conselhos Municipais nesta terça-feira

Ibama vê falha no salvamento de animais e aplica nova multa à Vale

Polícia Civil vai investigar morte de paraquedista em Boituva

Crespo abre licitação de R$ 45 milhões para manutenção paisagística

Transporte coletivo opera com horário diferenciado no feriado de sexta