Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Promotora acusa Crespo de “retaliar” MP e tomar terreno doado ao órgão

Postado em: 23/10/2018

Compartilhe esta notícia:

A promotora de Justiça Helena Cecília Diniz Teixeira Calado Tonelli questionou, ao vivo, durante o Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema, nesta manhã de terça-feira (23), a volta à pauta da Câmara de Sorocaba do Projeto de Lei nº 244/2018, de autoria do prefeito José Crespo (DEM), que revoga autorização da Prefeitura a doar uma área de 3.051 metros quadrados, no Jardim do Paço, para a Fazenda Estadual visando à construção da sede própria do Ministério Público do Estado de São Paulo.

A promotora reclamou da falta de diálogo com a prefeitura a respeito do tema e considerou até mesmo “retaliação” com o MP. “Nós trabalhamos na defesa da democracia”, argumentou.

width=1024
Promotora de Justiça Helena Cecília Diniz Teixeira Calado Tonelli

Coincidentemente, Helena é a mesma promotora que denunciou à Justiça a ex-assessora de Crespo, Tatiane Polis, no caso do falso diploma por falsidade ideológica e material. Taty foi condenada a quatro anos de prisão, com pena revertida em prestação de serviço e pagamento de multa.

Segundo o site da Câmara o Executivo alega, no documento que o imóvel encontra-se abandonado há quase dez anos, sendo que as obras de construção da sede do Ministério Público nem foram iniciadas. Com parecer favorável da Comissão de Justiça, o projeto chegou a ser discutido na sessão ordinária de 4 de outubro, quando, a pedido da vereadora Fernanda Garcia (PSOL), foi retirado de pauta para ser apreciado pela Comissão de Cidadania.

O vereador Irineu Toledo (PRB), presidente da Comissão de Cidadania e líder do governo, não se opôs ao projeto, como relator, mas os vereadores João Donizeti Silvestre (PSDB) e Fernanda Garcia (PSOL), que integram a comissão, votaram contrariamente ao mesmo. Sustentam que, em contato com a Diretora Técnica de Departamento do Ministério Público do Estado de São Paulo, obtiveram a informação de que persiste o interesse na utilização do imóvel para construção de sede do Ministério Público Estadual e que este já possui projeto em estágio avançado, bem como proposta orçamentária encaminhada ao Governo do Estado para o próximo exercício. Também anexam cópia do Decreto 55.558, de 11 de março de 2010, baixado pelo então governador José Serra, que autoriza a Fazenda do Estado a receber o referido imóvel para instalação da sede do Ministério Público Estadual. Em face disso, João Donizeti e Fernanda Garcia propõem que o projeto não seja votado até que seja discutido em audiência pública.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Doria anuncia 2 milhões de exames rápidos e início de testagem de pacientes leves

Oscar 2019: indicados, favoritos e apostas

Homem morre após ser atropelado em linha férrea de Mairinque

Mulher troca "nudes" por doações para combater incêndios na Austrália

Polícia investiga divulgação de vídeo com notícia falsa de caixões vazios em MG

Procon Sorocaba apresenta balanço da operação ‘Original’