Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Professor acusado de assediar alunas em escola da Zona Norte deixa o cargo

Postado em: 11/06/2019

Compartilhe esta notícia:

A Secretaria de Educação do Estado informou que o professor da Escola Estadual Dionysio Vieira, no Paineiras, acusado de assediar alunas, deixou o cargo. Segundo nota oficial enviada nesta terça-feira (11) à redação, a Diretoria Regional de Ensino de Sorocaba informa que o contrato do professor, firmado em caráter temporário, foi extinto.

Ainda na nota, a Secretaria afirma que “todo apoio está sendo prestado às alunas, principalmente por meio das ações pedagógicas com o professor mediador da unidade. A administração regional está colaborando com as investigações e continua à disposição dos responsáveis para quaisquer esclarecimentos”.

A redação, após receber a nota oficial do Estado, voltou a conversar com o pai de uma das alunas que teria sido vítima dos assédios. Segundo o entrevistado, a garota está bem, mas por precaução, toma cuidado ao levar e buscar sua filha na unidade de ensino.

O caso

Pais de duas alunas procuraram a Delegacia de Defesa da Mulher, na última sexta-feira (7), para prestar queixa contra um professor que cometeu suposto assédio às suas filhas, ambas adolescentes de 16 anos.

De acordo com o boletim de ocorrência, um professor de Exatas, que substituía outro docente para alunos do 2º ano do ensino médio, abordava as garotas e fazia perguntas de cunho obsceno a elas. Ele teria assediado cerca de quatro meninas.

O boletim foi registrado pelo artigo 232 – submeter criança ou adolescente a vexame.

Em uma das ocasiões, as vítimas teriam flagrado o suspeito tirando foto delas de forma escondida. Ainda, ele havia dito que “dá para fazer elas engravidarem em seis minutos”.

O Ipa Online conversou com o pai de uma das alunas que diz ter sido vítima de assédio. Segundo o entrevistado, sua filha foi questionada pelo professor se “ela prefere o buraco de cima ou debaixo”. Para outras estudantes ele questionou se “gostam de ficar com a banana na boca”.

Durante uma aula, enquanto ensinava um cálculo, o docente teria ensinado a seguinte fórmula à classe: PVN = RT (Puta Velha Não Recusa Trepada).

Os assédios têm ocorrido há cerca de dois meses, segundo as adolescentes contaram aos pais. Na quinta-feira (6), os responsáveis pelas alunas procuraram a coordenação da escola e foram orientados a registrar a queixa à direção por escrita. A reclamação foi feita e entregue à escola.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Astronauta e futuro Ministro, Marcos Pontes, faz palestra no Parque Tecnológico

Novo protocolo para cloroquina gera divergência entre entidades

Parque Tecnológico realiza lançamento de Espaço Maker neste sábado

Câmara de Araçoiaba fecha após vereador e estagiária testarem positivo para covid-19

Sara Winter violou Constituição, Código Penal e ECA ao divulgar nome de menina grávida

Licenciamento 2019 pode ser antecipado para todos os veículos