Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Procuradoria recorre para restabelecer prisão de Michel Temer

Postado em: 01/04/2019

Compartilhe esta notícia:

FOLHAPRESS

O Ministério Público Federal recorreu nesta segunda-feira ao TRF-2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região) para tentar restabelecer a prisão preventiva do ex-presidente Michel Temer, do ex-ministro Moreira Franco e outros seis denunciados por crimes ligados a contratos de Angra 3.

A Procuradoria Regional da República atacou os principais pontos da decisão do juiz federal Ivan Athié, que concedeu a liminar para soltar o ex-presidente e os demais investigados. A data do julgamento da 1ª Turma ainda não foi marcada.

Para o magistrado, a decisão do juiz Marcelo Bretas, da primeira instância, para decretar a prisão preventiva não tinha fundamentação concreta e não apresentou a contemporaneidade dos fatos investigados.

“A alegação de falta de contemporaneidade dos fatos, destacada na liminar, foi rebatida pelo MPF com base no entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) de que a análise de fatos contemporâneos deve ocorrer à luz do contexto de reiteração criminosa.

Embasando os recursos, o MPF citou habeas corpus similar do ex-ministro Antônio Palocci, negado pelo STF. No esquema com a Eletronuclear, a prática criminosa se manteve em 2018, quando a prisão do então presidente da República era vedada”, diz a Procuradoria, em nota.

Temer, 78, é acusado de chefiar uma organização criminosa que desviava recursos das obras da usina nuclear de Angra 3. O Ministério Público Federal afirmou que chega a R$ 1,8 bilhão o montante de propinas solicitadas, pagas ou desviadas pelo grupo do ex-presidente da República.

Segundo a Procuradoria, a organização age há 40 anos obtendo vantagens indevidas sobre contratos públicos.

Em sua decisão para soltar Temer, Athié chama a atenção para o objeto da investigação, que deve ser só a Eletronuclear.

“Não passa desapercebido exagero na narração, na decisão impugnada [de Bretas], eis que em apuração, no caso, apenas os relacionados com a Eletronuclear, e não outras investigações”, diz a decisão de Athié.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Bolsonaro muda discurso e agora diz que anunciará seus candidatos duas semanas antes da eleição

Homem é preso em rodovia com R$ 2,5 milhões escondidos em picape

O cara virou um parasita, diz ministro Paulo Guedes sobre servidores

Ponto de Leitura será realocado dentro do Terminal Santo Antonio

Cemitérios de Sorocaba devem reabrir no feriado de Finados

Bolsonaro exonera equipe de combate à tortura; órgão vai recorrer