Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Prefeitura pretende distribuir 20 mil cestas básicas a famílias de baixa renda durante pandemia

Foto: Divulgação/Secom
Postado em: 08/04/2020

Compartilhe esta notícia:

A Prefeitura de Sorocaba dá início, na próxima segunda-feira (13), à distribuição de cestas básicas para cerca de 13.500 famílias consideradas de baixa renda do município.

 

O anúncio foi feito, no fim da tarde desta quarta-feira (8), em entrevista coletiva realizada no Palácio dos Tropeiros “Dr. José Theodoro Mendes”, sede da administração municipal.

 

A campanha, batizada de “Sorocaba Solidária – com solidariedade #vaipassar”, organizada pelo Fundo Social de Solidariedade (FSS) e pela Secretaria de Cidadania (Secid), é mais uma medida tomada pela prefeita Jaqueline Coutinho (PSL), que visa minimizar os transtornos, entre eles o econômico, causados pela pandemia de coronavírus (Covid-19).

Durante o evento de lançamento, a presidente do Fundo Social de Solidariedade de Sorocaba, Jéssica Carvalho, explicou que a meta é distribuir 20 mil cestas básicas, sendo que, deste montante, a Prefeitura já possui 1.500 que vieram de doações de diversas empresas, empresários e lojistas, além de outras 8.500 que virão na próxima semana provenientes de doação da rede Tauste de Supermercados.

 

Entre os doadores estão o Santo Supermercados do bairro Wanel Ville, que doou 23 toneladas de alimentos; Rede Bom Lugar, 570 quilos; Rede Compre Bem, outros 100 quilos; JSL Fretamento, 250 quilos, além da rede Assaí, com a doação de 72 quilos.

 

A empresária Niege Chaves, da empresa Consor, realizou a doação de 4,5 toneladas. Também da Leroy Merlin, que realizou as doações dos sacos plásticos que irão acondicionar os itens que irão compor as cestas.

A presidente do FFS ressaltou que a campanha de arrecadação continua. Por isso, caixas coletoras foram distribuídas em diversos locais, entre eles os hipermercados Açaí, Boa, Carrefour, Extra, Compre Bem e São Vicente, bem como o Hospital Unimed.

 

“Nossa meta de arrecadação é ousada, mas com a união de todos vamos chegar lá. Temos que agradecer imensamente as empresas e pessoas físicas que não têm medidos esforços e logo nos primeiros contatos que fizemos não hesitaram em ajudar”, disse Jéssica.

Já a Secretaria Municipal de Cidadania será a responsável por coordenar o trabalho de entrega das cestas básicas. Por isso, o secretário Paulo Henrique Soranz lembrou que um edital foi publicado, chamando as instituições ao credenciamento, com o objetivo de organizar o fluxo e a distribuição dos alimentos às famílias necessitadas.

Ainda segundo ele, os 12 CRAS (Centros de Referência de Assistência Social) que estão espalhados em vários pontos da cidade serão utilizados como polos de distribuição. “O foco principal é o atendimento às famílias que se encontram em extrema pobreza, ou seja, onde a renda per capita é de até R$ 89 por mês”, ressalta, destacando que atualmente há 13.500 famílias cadastradas nessa faixa. “Num segundo momento vamos beneficiar aqueles que ganham até R$ 179 por mês.”

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

GCM detém jovem com 586 porções de drogas em pista de skate da Vl. Formosa

Estudo sugere que governo chinês restringe dados sobre novo surto de coronavírus

“O Menino que Queria ser Rei” recria história do Rei Arthur para público mais jovem

É difícil ter dia para ser feliz, diz Jair Bolsonaro sobre vida na Presidência durante entrevista a jornalistas

Zona Oeste terá abastecimento interrompido neste domingo

Coronavírus é mais fatal com funcionários do que presos nas cadeias de SP