Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Prefeitura não sabe quanto custou o Hospital de Campanha; unidade atendeu 480 pacientes e será desativada

Agência Sorocaba
Postado em: 08/10/2020

Compartilhe esta notícia:

Devido à redução de 50% de novas internações nos últimos 30 dias, o Hospital de Campanha “Douglas Barbosa de Medeiros” encerrará seu funcionamento, de forma gradativa, até o dia 15 de outubro. Em divulgação feita em seu site oficial, a Prefeitura afirmou que não sabe o custo total do empreendimento.

Segundo a Administração Municipal, o total investido na "implantação do hospital de campanha foi de R$ 1.700,485,29. Já o total do custo de manutenção do hospital ainda será levantado após o encerramento de seu funcionamento".

A decisão pelo fechamento da unidade foi tomada baseada em dados epidemiológicos da cidade e também em relação à ocupação das unidades de urgência e emergência. Pelo local um total de 480 pacientes foram internados de maio a outubro, sendo 323 altas, 153 transferências e 4 óbitos.

Antes mesmo da cidade registrar seu primeiro caso confirmado da Covid-19, a Prefeitura de Sorocaba anunciou no dia 23 de março que criaria um hospital de campanha. Com o objetivo de atender pacientes suspeitos e confirmados com a doença (casos leves e intermediários), a estrutura do HC começou a ser implantada no dia 4 de abril.

Após ser montada toda a estrutura com capacidade para 84 leitos, o HC iniciou seu funcionamento no dia 25 de maio. Inicialmente, o hospital começou sua assistência com 22 leitos ativados (20 clínicos e dois de estabilização). Um dia depois de seu funcionamento, 26 de maio, o local recebeu seu primeiro paciente. Para a ativação do funcionamento foi montada uma equipe de aproximadamente 80 servidores da Secretaria da Saúde (SES).

Com o aumento da demanda de internações, o hospital de campanha fez sua primeira ampliação de leitos no dia 11 de Junho. Passando de 22 para 42 leitos (40 clínicos e dois de estabilização). Já a segunda ampliação aconteceu no dia 17 de julho, quando o HC aumentou de 42 para 81 leitos (75 clínicos e 6 de estabilização). Com a diminuição de casos, óbitos e internações, o local reduziu os leitos, no dia 22 de agosto para 66 (60 clínicos e seis de estabilização).

Nome do hospital

A denominação do hospital de campanha presta uma homenagem ao técnico de enfermagem do Hospital Unimed. Douglas Barbosa de Medeiros, que faleceu no dia 26 de abril por conta da Covid-19 e comoveu a cidade pelo seu exemplo como profissional da saúde.

Servidores

Um total de 216 servidores da SES passaram pelo HC. Nesta fase final, o local conta com o trabalho de 172 funcionários. Com a desativação do hospital, esses servidores retornarão às respectivas unidade de origem.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Em manifesto, partido a ser fundado por Bolsonaro diz querer livrar país de "larápios" e "traidores"

Jaqueline autoriza três novos serviços a abrir, mas nega flexibilização da quarentena e recomenda uso de máscaras

Depósito de Queiroz ajudou mulher de Flávio Bolsonaro a quitar parcela de imóvel

Polícia apreende alimentos vencidos em churrascaria

Políticos aliados do candidato Jair Bolsonaro falam em ‘guerra’ e em ‘reagir’

Promotoria investiga Carlos Bolsonaro por suposto uso de funcionários fantasmas