Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Prefeitura e Urbes vão ao TRT para tentar garantir volta dos ônibus

Foto: divulgação
Postado em: 25/04/2020

Compartilhe esta notícia:

 

A Prefeitura de Sorocaba e a Urbes - Trânsito e Transportes vão ingressar ainda neste sábado (25) no Tribunal Regional do Trabalho, em Campinas, com uma ação de tutela antecipada para tentar garantir a manutenção de pelo menos 40% da frota de ônibus operando no sistema de transporte coletivo urbano da cidade.

 

Conforme explicou a Urbes em nota, por ser um serviço considerado essencial, qualquer paralisação no sistema tem que ser comunicada com 72 horas de antecedência, observando-se sempre a manutenção de um patamar mínimo que garanta a continuidade do serviço à população usuária. 

 


Também neste sábado, a Urbes registrou um Boletim de Ocorrência na Delegacia contra a diretoria do Sindicato dos Motoristas dos Transportes Rodoviários de Sorocaba e Região, por conta da paralisação do sistema que, na tarde/noite da sexta-feira (24), deixou o usuário do sistema sem transporte público para retornar para casa, já que os condutores paralisaram suas atividades no final da manhã e não mais retornaram ao trabalho.

 


Essas foram as principais deliberações da reunião de mais de 4 horas conduzida pela prefeita Jaqueline Coutinho, a direção da Urbes e um grupo de secretários municipais, para discutir e buscar encaminhamentos que possam devolver à população o transporte público, ainda que em condições diferenciadas, adotadas logo após a adoção do sistema de quarentena de combate ao novo coronavírus. "Estamos fazendo de tudo para que o transporte volte. Lamentamos que empresas e sindicato não mostrem a flexibilidade necessária e recomendável neste momento de excepcionalidade que estamos vivendo por conta da pandemia. O Poder Público trabalho e busca que o interesse do usuário do sistema seja respeitado e preservado", disse a prefeita.

 


Prefeitura e Urbes lembram que, mesmo com uma frota circulante menor, necessária neste momento de isolamento social, o subsídio ao Sistema de Transporte Coletivo tem sido mantido em sua integralidade, exatamente para que as empresas tenham fôlego para cumprir suas obrigações trabalhistas, mesmo num momento em que a queda de demanda passageiros tenha atingido o patamar aproximado de 90%.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Chefe da Polícia Civil que investiga caso Beto Freitas é a 1ª mulher na função no RS

STJ vai julgar exclusão de posts e links que vinculem Ney Matogrosso a Kim Kataguiri

Operação "Pancadão": em 4 dias, dona de casa de eventos é detida 2 vezes por desobediência 

Operação policial no Carandá prende três pessoas e apreende drogas

Sorocaba registra 447 novos casos da Covid-19, maior número desde o dia 10

Obesidade pode agravar câncer de mama, diz estudo