Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Prefeitura confirma que idosos deixarão de entrar pela porta traseira

Postado em: 19/03/2019

Compartilhe esta notícia:

A Prefeitura de Sorocaba confirmou, nesta segunda-feira (18), a informação publicada com exclusividade pelo IPA Online que os idosos passarão a utilizar a mesma porta de entrada nos coletivos e também passar pela catraca dos ônibus, com o novo sistema de reconhecimento facial que será implantado pela Urbes. A medida visa, segundo informações da própria Prefeitura, diminuir a evasão de tarifa e aumentar a segurança dos próprios passageiros.

Com o sistema, o passageiro será identificado pelo rosto. O reconhecimento facial também vai valer para todos os beneficiários, além dos idosos, titulares de cartões eletrônicos expedidos para estudantes e deficientes (beneficiados com redução ou gratuidade). Ao ingressar no ônibus e passar o cartão eletrônico, o usuário terá a validação e liberação da catraca. Ao mesmo tempo, imagens faciais suas serão captadas e processadas pelo sistema informatizado.

Se no processamento não for confirmada a similaridade entre as imagens (as feitas no ato e com as do banco de dados), ocorrerá auditoria para inspeção visual e verificação da desconformidade. Configurada alguma irregularidade, o benefício será bloqueado.

O reconhecimento facial é formado por equipamentos instalados nos ônibus e terminais com o armazenamento dos dados dos usuários (imagens faciais) devidamente cadastrados. A empresa permissionária do transporte coletivo realizará campanha para informar sobre a implantação do sistema com cartazes nos coletivos.

Para o prefeito José Crespo a medida, mais uma vez, coloca Sorocaba na vanguarda. “ Esta é uma tecnologia utilizada nos países mais desenvolvidos do mundo. Nossa preocupação maior é sempre com a segurança dos usuários”, afirma.

Atualmente os idosos embarcam pela porta traseira do veículo, devido a uma lei de 2012, que permite que as pessoas com idade acima de 60 anos embarquem por ela, onde também é realizado o desembarque.

O presidente da Urbes, Luiz Alberto Fioravante, ressalta que o sistema também visa a coibição de evasão da tarifa. “ Ao abrir as portas traseiras dos ônibus para o embarque de idosos, outros usuários acabam se aproveitando para embarcar sem o pagamento”, conta. A medida ainda será colocada em votação da Câmara de vereadores. A previsão é que seja em Abril.

IPA Online divulgou mudança

No último sábado (17), o IPA Online divulgou com exclusividade que o prefeito José Crespo (DEM) apresentou à Câmara Municipal, no dia 6, um projeto de lei em regime de urgência que pretende mudar a forma como os idosos embarcam nos ônibus do transporte coletivo de Sorocaba.

O PL 97/2019 pretende revogar uma lei de 2012, que permite que as pessoas com idade acima de 60 anos embarquem também pela porta traseira dos coletivos. A medida aguarda parecer da comissão de Justiça e deve ser colocada em votação até 19 de abril.

O novo projeto de lei do prefeito trata da revogação da Lei Municipal 10.100, de 16 de maio de 2012, que dispõe sobre o embarque e desembarque de pessoas idosas acima de 60 anos nos veículos de transporte coletivo urbano no Município de Sorocaba e dá outras providências. De acordo com a Lei, de autoria do vereador José Francisco Martinez (PSDB), os idosos obtiveram permissão para entrar nos ônibus pelas portas do meio e traseira do veículo, com o objetivo de facilitar o acesso, por não precisarem passar pela roleta.

Na justificativa do projeto de lei, Crespo termina a mensagem aos vereadores afirmando que “o objetivo final da revogação é controlar a evasão de receita através do avanço tecnológico implantado no sistema de transporte”.

O prefeito ressaltou na mensagem que “o direito de acesso dos idosos, com mais de 60 (sessenta) anos, nos coletivos do sistema de transporte, será garantido com muito mais segurança, haja vista que será registrada a entrada dos mesmos através de reconhecimento facial, tecnologia utilizada nos países mais desenvolvidos do mundo”.

Segundo o prefeito, “ao abrir as portas traseiras dos ônibus para o embarque de idosos, outros usuários acabam se aproveitando para embarcar sem o pagamento da tarifa”.

Em seu texto, Crespo não fala sobre prejuízos com relação ao tempo de embarque e à passagem nas roletas. Porém, ele informa que com a implantação do sistema de reconhecimento facial nos equipamentos “houve um avanço tecnológico”, fato que “vem contribuindo para o controle e planejamento operacional do sistema”, ressaltando que “a falta desses registros compromete a qualidade dos serviços”.

Por este motivo, o projeto também destaca a “necessidade e condição técnica que todos os passageiros, inclusive os idosos, obtenham o cartão de passe livre e registrem as suas viagens nos equipamentos de liberação do acesso às viagens”.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Corpo de mulher com afundamento de crânio é encontrado em rua da Vila Helena

Vereadores votam tarifa de R$ 1,00 no transporte para estudantes da Uniten e programa ‘Volta ao Trabalho’

Justiça decreta prisão preventiva de jardineiro que tentou estuprar mulher em São Roque

“Estamos à beira de um colapso”, alega Dini sobre situação financeira da prefeitura

Crespo divulga nota para justificar viagem ao Uruguai durante atestado médico

Três casos suspeitos de coronavírus estão em São Paulo; Brasil tem mais seis casos esperando resultados de exames