Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Reunião emergencial: prefeita decide aumentar o patrulhamento da GCM na região do Vitória Régia

Postado em: 19/01/2020

Compartilhe esta notícia:

A prefeita Jaqueline Coutinho reuniu-se emergencialmente na tarde deste domingo (19), no Paço Municipal, com membros de seu secretariado, com o comando da Guarda Civil Municipal e manteve contato permanente com representantes das polícias Civil e Militar.

O objetivo do encontro foi a adoção de medidas para restabelecer a ordem e tranquilidade naquela região, após ataques de um grupo de moradores que resultaram em um ônibus do transporte coletivo urbano da empresa Consor e dois caminhões, um da frota do Saae e outro de empresa terceirizada, incendiados. Apesar da ação dos vândalos, não houve feridos.

Ao final do encontro, a prefeita determinou que haja um aumento do patrulhamento da GCM naquela região e que, de imediato, as linhas de ônibus que atendem o Vitória Régia, Paineiras e Habiteto mantenham seus horários normais, mas que sejam escoltadas pela GCM. “Houve um prejuízo evidente à população daquela região e não podemos e nem vamos admitir que atos dessa natureza ocorram”, frisou Jaqueline Coutinho.

A prefeita observou que a manifestação prejudicou a rotina de manutenção do Saae e a zeladoria naquela região e determinou que a programação dos serviços no local seja refeita. Outra determinação da prefeita, que manteve contato permanente com as polícias Civil e Militar, foi a de que haja a rigorosa apuração do roubo dos três veículos, um deles da frota do Saae, com a responsabilização dos autores do ato.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Após candidatura de Lula barrada pelo TSE, PT tem dez dias para indicar substituto

Jaqueline endurece regras de fechamento e prorroga quarentena até 14 de julho

Operação contra aglomerações e pancadões prende três em Sorocaba

10% mais ricos ficam com 43% da renda nacional, diz IBGE

Presidente da Fundação Palmares chama Alcione de `barraqueira´ nas redes sociais

75 comércios serão autuados por aumento injustificado de preços