Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Preço do quilo em self service varia quase 20% entre regiões de SP

Foto: Agência Brasil
Postado em: 21/02/2020

Compartilhe esta notícia:

 

Um levantamento divulgado nesta semana pelo Procon de São Paulo, mostra que o preço médio nos restaurantes self service, que vendem comida por quilo, pode variar até 19,56% entre as diferentes regiões da cidade. Segundo a pesquisa, na média, o quilo nos restaurantes paulistanos sai por R$ 52,98.


As informações são da Agência Brasil.


Os restaurantes do centro são os mais caros, com um preço médio de R$ 56,96. Os da zona norte são os mais baratos, com um preço médio de R$ 47,63, seguida pela zona leste, de R$ 48,95. A zona oeste apareceu como a segunda região mais cara, com um valor médio de R$ 55,62 o quilo e na zona sul, R$ 51,37.

Valor fixo

Também foi pesquisado o preço dos restaurantes self service com preço fixo. A média dos valores cobrada pela refeição é de R$ 28,06. Nesse tipo de estabelecimento, os valores também são menores na zona norte, com uma média de R$ 21,16. Na zona oeste o preço médio é de R$ 26,81. Em seguida vem a zona leste, com R$ 27,88, e o centro, com R$ 27,64. Enquanto a zona sul aparece como mais cara, com um preço médio de R$ 32,03.

A pesquisa também apurou o percentual de estabelecimentos que oferece os modelo self-service por quilo e a preço fixo. De acordo com os resultados, a cobrança por quilo é a mais comum, sendo que 60% dos restaurantes trabalham somente dessa forma. Os que cobram apenas por preço fixo são 15% do total e 25% tem as duas modalidades.

Foram pesquisados 350 estabelecimentos em toda a cidade.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Crespo responde na IPA se já ‘namorou’ Tatiane Pólis; veja o vídeo

Aprovação de Bolsonaro chega a 30%, aponta pesquisa

Operação Cochabambas: PF cumpre mandados para prender falso médico que atuou na região

Ibope: João Doria e Márcio França estão tecnicamente empatados no 2º turno

Caminhoneiro morre após cair de ponte com veículo; tragédia ocorreu no município de Tietê

Não temos solução pronta para fake news, diz presidente do TSE