Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Pré-candidato a prefeito, Renan Santos quer ´estabilidade política´ e ´Sorocaba do futuro´

Postado em: 06/08/2020

Compartilhe esta notícia:

A Jovem Pan Sorocaba prossegue, nesta quinta-feira (6), com a série de entrevistas com os pré-candidatos a prefeito de Sorocaba. 


O primeiro entrevistado desta quinta foi o vereador Renan Santos (PDT). 


Renan respondeu a perguntas e apresentou propostas durante a entrevista de 20 minutos, mediada pelo apresentador do Jornal da Manhã, José Roberto Ercolin.  


Confira abaixo a transcrição da entrevista 


José Roberto Ercolin: qual o principal desafio para o próximo prefeito?


Renan Santos: primeiro, é preciso construir um pacto municipal. É preciso chamar todas as forças políticas, a sociedade civil, resolver os problemas urgentes emergentes. Construir uma Sorocaba com futuro planejado. Estabilidade, coisa que não tivemos no Executivo e Legislativo nessa última legislatura. O problema é economia, saúde pública.

 

Tivemos hoje uma manchete que uma multinacional demitiu 100 pessoas na cidade. Trabalho, emprego e renda, projeto de desenvolvimento econômico, colocar Sorocaba no centro das novas tecnologias, 4.0, aliado à saúde. Antes da pandemia tínhamos 50 mil pessoas na fila para consultas, exames e outros procedimentos. Esse número hoje aumentou ainda mais. O prefeito terá de tomar medidas de caráter urgente e emergente para resolver essas situações.   


Ercolin: como você se prepara para as eleições com uso das redes sociais e em meio à pandemia do novo coronavírus? 


Renan: já teve um papel destacado as redes sociais nas últimas eleições. Nesse momento de pandemia mais ainda, como vamos fazer corpo a corpo, conversar com a população? O protocolo de pandemia não permite esse contato no dia a dia. Penso que a população deve, nesse exato momento, estar me criticando sem me conhecer, porque é de candidato A ou B ou adversários. Quem não escuta o que os candidatos tem a dizer, quem perde é a população. 

 

A política em si tem afastado que as pessoas queiram participar e debater a política. Proponho aos meus adversários que não se utilizem métodos de fake news, invenções e baixarias. O ex-prefeito Crespo, no segundo turno, se utilizou de fake news para atacar o adversário. Ele chegou no executivo já polarizado, com clima pesado. Política tem de ser feita com ´P´ maiúsculo. O único caminho para resolver as mazelas do povo é a política. Se não tem vaga em creche para sua filha, é por que o políticou não planejou a contento. 

 

Vamos fazer uma campanha limpa, a contento, se alguém vier com baixaria vamos responder à altura. 

 


Ercolin: Você terá verba para fazer campanha eleitoral? 

 

Renan: as redes sociais democratizaram as campanhas. Hoje os megapartidos, partidos tradicionais, que faziam grandes coligações para ter mais tempo de TV, não tiveram resultados. Nós, eu, fiquei 12 anos no PC do B, fiz muitos amigos. O partidou manifestou apoio à minha candidatura. Teremos tempo de TV de 1 minuto para externar nossas ideias. 

 

Teremos o mínimo necessário do fundo eleitoral para divulgar nossas ideias. Mas será uma campanha modesta, pois contaremos com nossa militância e redes sociais. 
 

Ercolin: Caso candidato, por que o eleitor deve votar em você?


Renan: Eu queria dizer que, nos últimos anos, precisamos resgatar Sorocaba. Sou nascido e criado aqui. Você pega o período de 1997 a 2004, Sorocaba cresceu em sua qualidade de vida. Nos últimos 8 anos, Sorocaba retrocedeu em seu crescimento. É preciso dar oportunidade a aquele que vem do povo. É preciso resolver os problemas, sobretudo pensar Sorocaba do amanhã e de 2030, pensando nas pessoas e em sua qualidade de vida. 

 

Assista a partir de 1h05m00 - https://www.facebook.com/portalipaonline/videos/293535815251607/

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Vereadores voltam a discutir redução de honrarias; em 2018, custo foi de R$ 15 mil

Inscrições para o "Aquagito" no Parque da Água Vermelha podem ser feitas nesta semana

Famosa pelos pratos marrons, Duralex pede recuperação judicial

"Temos contas sadias", diz Dini na Ipa FM ao defender permanência de comissionados na Câmara

Procurado por matar PM invade audiência virtual, desafia juíza e é preso em SP

‘Pena que não foi na Indonésia’, diz Bolsonaro sobre prisão de sargento