Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Prazo para Jaqueline Coutinho finalizar defesa em comissão termina nesta 3ª

Postado em: 30/06/2019

Compartilhe esta notícia:

A vice-prefeita Jaqueline Coutinho tem até esta terça-feira (2) para apresentar as alegações finais de sua defesa à Câmara Municipal. Ela é investigada pela utilização de um funcionário do Saae, em horário de expediente, para realizar serviços particulares para seus familiares. A expectativa é que o relatório da comissão seja entregue alguns dias depois dessa data e a votação em plenário ocorra antes do recesso parlamentar, que será iniciado em 16 de julho.

A Comissão Processante investiga possível infração político-administrativa da vice-prefeita durante o tempo em que assumiu a prefeitura, entre agosto e outubro de 2017, enquanto o prefeito José Crespo (DEM) estava afastado do cargo. Os vereadores votarão pela cassação ou pelo arquivamento do material apresentado no curso da investigação.

Na quinta-feira (27), o depoimento da acusada, em oitiva realizada na Sala de Reuniões da Câmara Municipal de Sorocaba, sob a presidência do vereador Luis Santos (Pros), tendo como relator o vereador Anselmo Neto (PSDB), além do vereador Engenheiro Martinez (PSDB), também membro da comissão, foi o último da série de oitivas realizadas pela comissão.

Jaqueline respondeu a questionamentos dos vereadores acerca de supostos serviços particulares prestados a ela pelo ex-servidor do Saae, Fábio Ferreira. Segundo a vice-prefeita, o ex-servidor buscava os filhos dela na escola e os levava para casa, mas durante seu horário de almoço.

A depoente afirmou que Fábio já a atendia desde 2016 e era pago por isso. A depoente negou, por outro lado, que o ex-servidor tenha prestado serviços a ela em horário de expediente.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Motorista de 21 anos morre ao capotar carro após frear em radar da Castelinho

Líder de Crespo na Câmara escracha professores e bate-boca com internautas

Edna e Toninho Castelhano - veja a coluna semanal de Vanderlei Testa

Sob pressão, governo avalia vetos a abuso de autoridade

Bolsonaro é abençoado por Edir Macedo em culto com 10 mil fiéis em SP

“Fui infeliz”, diz Crivella sobre culpar a população pelas enchentes no Rio