Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Polícia troca cúpula da Seccional; novo titular já chefiou operações envolvendo políticos em Sorocaba

Foto: reprodução/TV Tem
Postado em: 12/12/2019

Compartilhe esta notícia:

 

A Polícia Civil, por meio do o Departamento de Polícia Judiciária do Interior 7 (Deinter 7 - Sorocaba), anunciará, nesta sexta-feira (13), o nome do delegado que substituirá o atual chefe da Delegacia Seccional, Marcelo Carriel, 54 anos, responsável por várias operações policiais, como a atual "Casa de Papel", por exemplo. 

 

Carriel anunciou recentemente sua aposentadoria da polícia, por isso o delegado wilson Negrão, 52 anos, assumirá seu cargo. 


Atualmente, Carriel está em férias. Por ora, durante as férias, ficará o Seccional de Botucatu, o delegado Lourenço Talamonte. As férias de Carriel terminam na próxima semana e, até que a aposentadoria seja efetivada, ele deve continuar no cargo. 

 

Wilson Negrão


Wilson Roberto Negrão de Almeida Barros, de 52 anos, é natural de Sorocaba e Delegado de Polícia desde 1992, dois anos após se formar pela Faculdade de Direito de Sorocaba. 


Iniciou sua carreira no litoral, atuando na DIG e Seccional de Itanhaém (SP). 


Transferido para Votorantim em 1993, foi Diretor do Setor de Investigações da Delegacia do Município e Cadeia Feminina até o ano 2000, quando chegou a Sorocaba para coordenar a implantação do GOE (Grupo de Operações Especiais), unidade especializada que chefiou até 2002. Em seguida assumiu o GAS (Grupo Antissequestro de Sorocaba), onde realizou um excepcional  trabalho no combate ao crime organizado. 


Após 12 anos comandando o GAS, entre 2014 e 2015 exerceu suas atividades junto a DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Sorocaba e o 2º DP, onde introduziu a filosofia de Polícia Comunitária, visando a aproximação do policial civil com a comunidade. Em Junho de 2015 assumiu a DISE (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) com a missão de reestruturar a unidade onde, priorizando o trabalho de inteligência policial e fortalecendo as equipes, deu mais eficácia ao combate ao tráfico de entorpecentes. 


Em 2019 concluiu o CSPI (Curso Superior de Polícia Integrado), reconhecido como Doutorado e que capacita o profissional para funções no alto escalão da instituição, como comando, direção e assessoria. O Delegado Wilson Negrão, além de pós-graduado em Polícia Judiciária e Sistema de Justiça Criminal, é também professor na Academia de Polícia Civil, onde leciona a matéria Polícia Comunitária. 


Durante sua trajetória, participou de inúmeros cursos no Brasil e Exterior e esteve à frente de casos com repercussão nacional.   


Negrão comandou a Operação "Águas Claras", que investigou ex-diretores do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), Geraldo de Moura Caiuby e Pedro Dal Pian Flores, pelos crimes de corrupção, associação criminosa e fraude em processo licitatório.


Marcelo Carriel


Carriel comandou diversas operações de grande repercussão em Sorocaba e no Brasil.

 

Uma de destaque foi a que investigou o esquema de desvio de dinheiro na Santa Casa de Sorocaba, quando José Antonio Fasiaben era provedor do hospital. Fasiaben chegou a ser preso, porém responde atualmente o processo em liberdade. 


Outra foi a operação que prendeu Carlos Aymar, ex-prefeito de Araçariguama, em outubro desse ano. Carlos é casado com a atual prefeita da cidade, Lili Aymar, e é investigado por receber dinheiro de propina de empresários.  


A mais recente e conhecida é a "Casa de Papel", que indiciou secretários municipais, empresários e o prefeito cassado de Sorocaba José Crespo (DEM), por organização criminosa qualificada pela questão de ser praticada por agentes públicos, além de corrupção ativa, enriquecimento ilícito, furto, peculato, desvio de dinheiro entre outros.



Nesta última quarta-feira, Carriel participou da operação que resultou na morte de um traficante que estava em um apartamento na cobertura de um prédio na rua da Penha. Ao todo foram realizados sete mandados de prisão e oito de busca nos bairros Mineirão, na Zona Norte e no Jardim Europa, Zona Oeste de Sorocaba. De acordo com a Polícia Civil, no local eram produzidos ecstasy e LSD. Assista o vídeo

 

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Vereadores definem comissões durante primeira sessão de 2019

Estado de SP bate recorde de prisões nos primeiros cinco meses deste ano

Mais dois idosos morrem por coronavírus em hospital de São Paulo

Inauguração de cozinha estúdio

Caminhão e moto colidem e acidente complica trânsito na avenida Juvenal de Campos

Saae volta a receber pedidos de novas ligações de água e esgoto a partir de segunda