Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Polícia prende acusado de matar crianças de 3 e 8 anos por ciúmes

Postado em: 16/05/2019

Compartilhe esta notícia:

Alfredo henrique, FOLHAPRESS

A polícia prendeu na noite desta quarta-feira (15), em Santos (72 km de SP), um homem de 34 anos acusado de matar asfixiadas a filha e a enteada, de 3 e 8 anos respectivamente, na quarta-feira (14) em Guarulhos (Grande SP).

A motivação para o duplo assassinato seria ciúmes. Ele foi preso no momento em que participava de um culto religioso.

Um policial falou em condição de anonimato que as crianças foram encontradas, já sem vida, abraçadas sobre a cama da mãe, com uma camiseta na qual estava estampada a foto do principal suspeito com a companheira.

Ao lado dos corpos, o acusado deixou um bilhete afirmando que iria também matar os filhos do suposto amante de sua mulher. A polícia investiga se as crianças foram asfixiadas ou envenenadas.

Segundo um áudio recebido pela Polícia Civil, atribuído ao acusado, ele afirma ter descoberto que a mulher o traía com o encarregado dela. A revelação teria sido feita, ainda segundo a gravação, pelo própria companheira do suspeito no Dia das Mães.

“Eu acabei de matar as minhas duas filhas e agora estou indo na sua casa [suposto amante] para fazer o mesmo com seus filhos […] a dor que eu senti de minha filha morta em meu colo, você também vai passar por isso”, diz trecho do áudio.

O criminoso, no entanto não concretizou as ameaças e fugiu para o litoral paulista.

Segundo a polícia, investigações indicaram que ele participava de um culto evangélico, no bairro do Gonzaga, momento em que foi preso e encaminhado para a Delegacia Seccional de Guarulhos.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Lei que proíbe o uso de canudos plásticos é sancionada em Sorocaba

Polícia Civil está à procura de criminoso envolvido em morte de metalúrgico

Motorista confunde freio e acelerador e sobe barranco na Zona Leste

Lava Jato do Rio prende 2 suspeitos de serem operadores de Dario Messer

Corregedoria Municipal investiga caso de agressão na UPH Zona Norte

Escolas municipais não dispensam alunos em dia de Greve Nacional