Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Polícia faz buscas em casa de parentes de Queiroz para localizar sua mulher

Foto: reprodução
Postado em: 23/06/2020

Compartilhe esta notícia:

FOLHAPRESS

Membros do MP-MG (Ministério Público de Minas Gerais), com apoio da Polícia Militar, realizam buscas em uma casa de parentes Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), na manhã desta terça (23), no bairro São Bernardo, região norte de Belo Horizonte.


A operação é realizada em parceria com o MP do Rio de Janeiro e tem o objetivo de localizar Márcia Oliveira de Aguiar, mulher de Queiroz, que está foragida desde a semana passada, quando seu marido foi preso em Atibaia (interior de São Paulo).


Ao todo são cumpridos quatro mandados de busca e apreensão. Não foi informado se outros endereços são alvo da operação.


De acordo com informações da rádio Itatiaia, na residência vivem dois irmãos, uma tia e alguns primos de Queiroz. A casa seria de uma madrinha de Queiroz que morreu recentemente, segundo a Globonews.


O casal é acusado de participar de um suposto esquema de "rachadinha" na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, caracterizado pela prática de servidores devolverem parte dos seus salários.


Queiroz estava em um imóvel do advogado Frederick Wassef, responsável pelas defesas de Flávio e do presidente Bolsonaro.

Wassef é figura constante no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência, e em eventos no Palácio do Planalto.


A Operação Anjo, batizada com esse nome por causa do apelido de Wassef entre os investigados, foi coordenada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, que indicou o paradeiro de Queiroz aos policiais de São Paulo. O ex-assessor de Flávio foi transferido para o Rio de Janeiro ainda na manhã de quinta-feira (18).

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Garota de 14 anos quebra silêncio e denuncia próprio pai por diversos estupros

Netflix lança trailer da terceira temporada de “Stranger Things”

Denúncias ao Procon.SP crescem 726% durante pandemia da Covid-19

Jovem que deu cigarro a chimpanzé não comparece para prestar oitiva

Pedido para suspender comissão que investiga Crespo é arquivado pela Câmara

Mulher de 31 anos é encontrada morta dentro de quarto de motel