Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

"Poderia ter queimado, seria a melhor coisa", diz coronel à Ipa FM sobre quadro quebrado em mostra

Foto: reprodução
Postado em: 21/11/2019

Compartilhe esta notícia:

 

O deputado coronel Tadeu (PSL) que quebrou um quadro integrante de uma exposição no Congresso sobre o Dia da Consciência Negra, concedeu entrevista ao Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema, nesta manhã de quinta-feira (21). 


O quadro, arte do chargista Carlos Latuff, mostra um negro morto por policial. O coronel gravou um vídeo e postou em sua conta nas redes sociais. A gravação mostra ele criticando a arte, quebrando-a e jogando-a no chão. Questionado durante a entrevista se ele se arrepende do ato, ele respondeu: "arrependimento nenhum. Tô com a consciência tranquila. Estamos falando de 600 mil policiais no Brasil todo. Estou aqui para defendê-los. Não posso permitir que haja ataque para uma instituição que protege o Brasil". 


"Poderia ter queimado, seria a melhor coisa", esbravejou o parlamentar. "Quem não gosta de polícia, para mim, é bandido. A partir de hoje, qualquer exposição que tenha na Casa [Legislativa] que seja feito um filtro de imagens expostas para que não seja outra ofensa como essa".


"Eles falam que eu sou racista. A exposição é maravilhosa. Eu combato o racismo. Quantos policiais negros nós temos? Eu tive vários policiais na minha guarnição. Corríamos atrás de bandidos", alegou. "Meus melhores amigos são da raça negra. Negro é ser humano", completou. "Tem uma frase de Morgan Freeman, né? Que questiona por que tem que ter o dia da consciência negra. Tem dia da consciência branca? Tem que ter o dia da consciência humana".  

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Rede Luminova abre as portas em Sorocaba

Saae realiza remoção de obstáculo para garantir implantação do BRT

Bolsonaro sinaliza recuo, mas filho diz que indicação a embaixada está mantida

Dois bares são notificados durante operação de fiscalização feita pela Prefeitura de Sorocaba

Suspeitos de tráfico são presos com dinheiro e drogas durante abordagem policial em Boituva

WhatsApp limita reenvios de mensagens a somente cinco destinatários por vez