Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

PM sem identificação empurra repórter do UOL pelas costas em manifestação

Foto: reprodução/vídeo/UOL
Postado em: 14/06/2020

Compartilhe esta notícia:

Luís Adorno, FOLHAPRESS


Um policial militar sem identificação na farda empurrou pelas costas o repórter do UOL, Luís Adorno, enquanto ele gravava um princípio de tumulto entre três jovens identificados como neonazistas e manifestantes contrários ao governo Jair Bolsonaro (sem partido), no início da tarde deste domingo (14), na avenida Paulista.


Ao ser empurrado, o celular do repórter caiu no chão e teve a tela danificada. A comissão de Direitos Humanos da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) lamentou a ação. Não havia aglomeração de pessoas. Segundo testemunhas, o policial empurrou para atrapalhar o registro.


O repórter procurou o policial, questionou sua identificação e afirmou que ele não precisava ter cometido a agressão. O PM, em tom intimidatório, afirmou: "Vem cá, vamos trocar uma ideia, o que você falou aí? O que você falou aí?". Em seguida, xingou o repórter com um palavrão.


A situação ocorreu após três jovens terem passado em frente à manifestação com símbolos nazistas.

 

Manifestantes antifascistas tentaram expulsá-los do local. Ao chegar próximo de uma viatura da PM estacionada, um dos manifestantes antifascistas denunciou os três neonazistas aos PMs.


A agressão do PM contra o repórter ocorreu enquanto ele gravava uma discussão entre os antifascistas, os neonazistas e os policiais militares.


Rafael Ferreira Souza, antifascista, testemunhou a agressão. "Você pegou o celular para filmar o que estava acontecendo e chegou o policial e te esbarrou de propósito, isso aí todo mundo viu, de propósito, pra você não filmar o que tava acontecendo", afirmou.


O capitão da PM Rogério da Silva Julio orientou o repórter a enviar as informações para a Corregedoria para que seja apurado e afirmou que esse tipo de atitude não é tolerável.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Guarda Civil detém adolescente com quase 200 porções de drogas durante operação "Pancadão"

Idebras e Acione atuam nos direitos coletivos e difusos da sociedade

Bandidos falham ao tentar furtar dinheiro de caixa eletrônico em mercado

Votorantim registra mais 15 casos de covid-19 nesta terça-feira

Incêndio atinge antiga gravadora de Leandro e Leonardo no centro de São Paulo

Diretor do Saae recebe prêmio de saneamento em São Paulo