Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

PF cumpre mandado em Sorocaba em operação de combate a crimes eleitorais

Postado em: 24/10/2018

Compartilhe esta notícia:

A Polícia Federal por Brasília deflagrou, nesta quarta-feira (24), a Operação Olhos de Lince, que executa nove ações simultâneas, com o intuito de coibir crimes relacionados às eleições deste ano. Um dos quatro mandados de busca e apreensão é cumprido em Sorocaba.

Segundo a Polícia Federal de São Paulo, o mandado em Sorocaba é cumprido em uma residência pelo crime de violação de sigilo de voto.

O restante dos mandados foca nas cidades de São Paulo, Uberlândia (MG) e Caxias do Sul (RS). Estão sendo lavrados também cinco Termos Circunstanciados de Ocorrência, com a intimação dos investigados, nos municípios de Juiz de Fora/MG, Varginha/MG, Recife/PE e Caxias do Sul/RS.

Na ação desta quarta, são apurados pela PF, conforme o caso, os crimes de violação do sigilo do voto e de incitação ao crime de homicídio, respondendo, os investigados, na medida de suas participações.

As ações fazem parte dos atividades realizadas pelo Centro Integrado de Comando e Controle Eleitoral – CICCE/2018 e são resultado do trabalho desenvolvido pela Polícia Federal no acompanhamento das redes sociais com o objetivo de identificar e evitar possíveis crimes eleitorais e ameaças aos candidatos que concorrem ao pleito.

Para a identificação dos investigados foram utilizadas técnicas de reconhecimento facial, que por meio de critérios científicos permitem a realização de análises e comparações das características faciais tais como como cicatrizes, manchas e proporções, possibilitando a identificação de forma técnica e precisa dos suspeitos.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Motoristas lotam Câmara durante discussão de projeto que susta decreto de Crespo

Em um ano, incidência da dengue no país aumenta 600%

Desembarque de turistas internacionais pode cair de 20 a 30% no mundo

Protesto antifascista termina em quebra-quebra e confusão em Curitiba

Vereador questiona se prefeito Crespo prevaricou ao não denunciar empresa

Corte de água teria gerado tentativa de homicídio no Altos do Ipanema